A Justiça tarda, mas não falha. Após quatro anos buscando ressarcimento, o Botafogo obteve nesta quarta-feira o direito ser ressarcido em R$ 4 milhões por Willian Arão, hoje volante do Flamengo.

O fundamento para condenar Willian Arão foi má fé, de acordo com um dos ministros. A informação foi divulgada pelo repórter Renan Moura, da Rádio Globo. Na época, em processo de renovação automática com o Botafogo mediante depósito de R$ 400 mil, o volante devolveu o valor e assinou com o Flamengo.

O Botafogo alegou aliciamento do Flamengo, por ter ciência do contrato entre Willian Arão e o Alvinegro.

Willian Arão deverá pagar os 900 mil euros (cerca de R$ 4 milhões) em 15 dias ao Alvinegro, sob pena de multa de 10%.

Fonte: Redação FogãoNET e Twitter do Renan Moura (Rádio Globo)