Esta é a segunda vez seguida que o Botafogo se refugia no China Park para fazer a pré-temporada. Seja pela satisfação com as instalações do hotel fazenda, seja pelo bom desempenho da equipe, de um modo geral, no decorrer da temporada passada, o Glorioso voltou a Domingos Martins (ES) e está terminando o período de trabalho anterior ao início da sequência de jogos. E se de um lado a comissão técnica e os jogadores alvinegros se satisfazem com o local, do outro lado da história, Valdeir Nunes, o dono do parque, comemora a parceria com o clube de General Severiano.

– É melhor que Copa do Mundo. Se eu recebesse uma seleção na Copa, disputaria mídia com 31 lugares, estaria espalhado, cada um com um pequeno espaço. Ter o Botafogo aqui é melhor que a Copa. Sem dúvida – garante Valdeir, o China.

Em 2016, a delegação botafoguense já havia desfrutado de um espaço chancelado pela Fifa, e no qual era possível ter privacidade e interação com o público quando quisessem. Desta vez, houve algumas novidades.

– Na área dos treinamentos não mudou muito. Mas fizemos algumas adequações: quatro novas banheiras na área do vestiário, para melhorar a logística; um pequeno campo de areia, e o campo society para treino de goleiros – explica.

Valdeir é um empresário conhecido na Grande Vitória há décadas, desde muito antes de erguer o parque. E como a presença do Botafogo vem dando certo tanto para a equipe quanto para o empreendimento, a ideia é estender por mais anos.

– A ideia começou em 2012. Falavam em Copa, falei do CT e me diziam que era “doidera”. Tivemos a visita de oito seleções, mas a BR-262 não permitiu a presença de nenhuma. Só que de maneira nenhuma esfriamos. O objetivo era trazer grandes clubes. O Botafogo teve a prioridade e continua tendo se quiser voltar também – garante.

Fonte: Terra