Até há pouco tempo, o Flamengo teve algumas dificuldades para baratear os ingressos e, agora, é a vez de o Botafogo encarar alguns obstáculos em sua tentativa de atrair torcedores com a redução de preços, logo ele que precisa desesperadamente do apoio da galera. É estranho que as coisas aconteçam dessa forma porque o Consórcio Maracanã deveria ser o primeiro a procurar sempre um acordo com os clubes e entender que não será de uma hora para outra que se poderá elitizar o futebol.

Qualquer simples diferença de R$ 10 significa fechar a porta para muita gente. É provável que um estudo de viabilidade econômica até recomende que um alívio nos preços acabe gerando mais lucro. Na verdade, esse consórcio já foi muito beneficiado pela bizarra interdição do Engenhão. Há quem jure que fechar o estádio por uns tempos visou apenas deixar o Maracanã fora da concorrência. Pode ser, mas, teoria da conspiração ou não, é uma situação temporária e, no futuro, para a dupla Fla-Flu, o Consórcio Maracanã terá que se adequar sem exigências delirantes.

Fonte: Coluna do Márcio Guedes - O Dia Online