Aparentemente, as crises do meio de semana acabaram abalando mais o Fluminense do que o Botafogo. Nos primeiros 45 minutos, isso já era muito evidente. O Fluminense não tinha aquela vistosa mobilidade que o levou a várias vitórias no campeonato e, com Conca muito marcado, as coisas não fluíam.

Ao contrário, o Botafogo parecia mais leve, como se a garantia dos pagamentos de salários pelo grupo de milionários tivesse aliviado o grupo. Poucos passes errados, Zeballos finalmente jogando bem e uma escalação que permitia uma melhor aproximação ofensiva. O domínio alvinegro mostrava um time melhor, mas não se materializava em gols.

Em meio à sua reação, o Botafogo quando ninguém esperava, faturou. Um bom passe de Zeballos e, afinal, um belo chute de Daniel abriu o placar. Logo depois, era vez de Ferreyra cruzar para o segundo gol, agora de Zeballos. E ainda houve tempo para um novo capítulo do calvário de Fred com a perda do pênalti. Uma vitória que segura a crise do Botafogo

Fonte: Coluna do Márcio Guedes - O Dia Online