Com dura missão, Gottardo terá de lidar com insatisfação de atletas por atraso

Compartilhe:

Wilson Gottardo é o novo gerente técnico do departamento de futebol do Botafogo. O ex-zagueiro, campeão brasileiro pelo clube em 1995, assume a vaga de Sidnei Loureiro, que entregou o cargo no último sábado em conversa com o presidente Maurício Assumpção. Ele deixa o comando do São José, do interior de São Paulo, e será apresentado oficialmente nesta quarta-feira, após o treinamento do Alvinegro, no Engenhão.

“Quando recebi o convite do Botafogo, fiquei muito feliz. Vivo o futebol com muita intensidade, sempre fez parte da minha vida, então é um universo em que me sinto à vontade. Chego bastante motivado para ajudar o clube, pois entendo como um desafio agradável”, afirmou Gottardo.

Antes de assumir o Botafogo como dirigente, Wilson Gottardo havia iniciado sua carreira como treinador de futebol. Até então, ele não havia tido muito sucesso na nova empreitada e acumulado time modestos, como o Bonsucesso no Campeonato Carioca de 2012, quando teve que comandar Túlio Maravilha, já em fim de carreira.

No Botafogo, Gottardo terá uma dura missão pela frente. A falta de verba faz com que o clube esteja com salários atrasados – dois meses de carteira e cinco de direitos de imagem. Essa questão, inclusive, foi o que mais gerou desgaste na relação entre Sidnei Loureiro e os jogadores.

Os salários atrasados são uma realidade no clube desde 2013, mas o atual grupo se rebelou contra a diretoria nesta temporada, fazendo até alguns protestos antes do treinamentos. Revoltados com a falta de pagamento, o elenco está completamente insatisfeito. Contornar essa situação será um dos principais problemas de Gottardo no Botafogo.



Fonte: UOL
Comentários