Com dificuldades de encontrar um camisa 10 no mercado, o Botafogo já cogita estender o vínculo de Leo Valencia. O contrato do atleta com o Glorioso vai até o dia 9 de julho do ano que vem. Com o interesse de equipes do Chile, o Alvinegro Carioca estudava a possibilidade de não renovar com o jogador para aliviar a folha salarial. Nesta temporada, o meia disputou 45 jogos pelo Clube da Estrela Solitária, marcou cinco gols e deu 12 assistências.

Recentemente, o Botafogo contratou Gustavo Ferrareis para o meio de campo. O atleta, que pertence ao Internacional, jogou a última temporada pelo Figueirense. Disputou 53 partidas, sendo 18 no Estadual, duas na Copa do Brasil e 33 no Campeonato Brasileiro Série B.

Chegada

O Botafogo venceu a disputa com o Vasco e contratou Leo Valencia em julho de 2017, após o atleta se destacar pelo Palestino, do Chile. Na época, o chileno chegou para a vaga do argentino Montillo, que havia se aposentado. O jogador ficou conhecido pelos brasileiros após marcar o gol que eliminou o Flamengo da Copa Sul-Americana de 2016.

Leo Valencia estreou pelo Botafogo no dia 2 de agosto de 2017, na derrota por 2 a 1 para o Palmeiras, no Estádio Nilton Santos, partida válida pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro daquele ano. Em sua primeira temporada pelo Clube da Estrela Solitária, disputou 15 partidas e não marcou gols.

Antes de chegar ao Glorioso, Leo Valencia passou pelos seguintes clubes: Melipilla; Unión La Calera, Palestino, Santiago Wanderers e Universidad de Chile. Em seu país, conquistou a Taça Chile (2014/15) e a Supercopa de Chile (2015). As boas atuações o levaram a ser convocado para a Copa das Confederações de 2017. A Seleção Chilena, que estreava na competição, ficou com o vice-campeonato. Já pelo Botafogo, o meia-atacante foi campeão do Carioca deste ano.

Fonte: Esporte 24 Horas