Com números e momentos opostos, Flu e Bota medem forças

Compartilhe:

Nove pontos separam Botafogo e Fluminense na tabela do Campeonato Brasileiro. O Alvinegro ocupa a terceira colocação, enquanto o Tricolor está na oitava, após namorar com a zona de rebaixamento. Mas a frieza dos números não traduz o momento vivido pelos rivais, que se enfrentam na noite desta quarta-feira, às 21h (de Brasília), no Maracanã. Enquanto nas Laranjeiras os jogadores voltaram a sorrir após sete jogos sem perder, em General Severiano já são três derrotas consecutivas no campeonato e um clima de cobrança que estava no rival até outro dia.

Para seguir embalado em busca da posição do Botafogo, Vanderlei Luxemburgo promoveu mudanças no Fluminense. O treinador barrou Rhayner, que vinha sendo titular, e lançou Felipe no meio ao lado de Wagner, que retorna de lesão. O clássico é encarado com muita seridade já que a vitória, além de manter o time em um bom momento, faz com que o clube possa finalmente abandonar o papo de lutar contra rebaixamento e quem sabe sonhar com o G-4.

O Botafogo joga para encerrar a sua pior série de jogos desde outubro do ano passado, quando ficou sete sem vencer. Já são quatro no momento, incluindo o empate em 1 a 1 com o Flamengo, pela Copa do Brasil. No Brasileiro, são três derrotas seguidas que derrubaram o time do segundo lugar. A preocupação é de manter a vantagem para os rivais que estão fora da zona de classificação para a Taça Libertadores no momento. Sério, Seedorf fez questão de alertar os rivais e garantir que a má fase tem data para acabar: esta quarta.

O PremiereFC 1 exibe o jogo, que será acompanhado pelo GLOBOESPORTE.COM em Tempo Real.
header as escalações 2

Fluminense: Luxemburgo não fez mistério e confirmou mudanças no time titular. Sem Bruno e Igor Julião, suspensos, Rafinha será improvisado na lateral direita. No meio, mais mudanças: Felipe e Wagner voltam ao time titular. Diguinho e Rhayner foram barrados. O Fluminense entra em campo com: Diego Cavalieri, Rafinha, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean, Felipe e Wagner; Biro Biro e Rafael Sobis.

Botafogo: o técnico Oswaldo de Oliveira vai carregar até o último momento o mistério sobre o substituto de Hyuri, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Ele pode usar um atacante e manter o sistema ou colocar um meia e recuar Rafael Marques. O time vai a campo com Jefferson, Edílson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Lodeiro, Seedorf e Rafael Marques; Henrique (Octávio).

quem esta fora (Foto: arte esporte)
Fluminense: Bruno e Igor Julião cumprem suspensão. Além da dupla, são cinco jogadores lesionados: Digão, Fred, Marcelinho, Valencia e Wellington Silva.

Botafogo: Renato está recuperado de uma lesão na coxa esquerda, mas ainda não deve ficar à disposição do técnico Oswaldo de Oliveira. Lucas (fratura no tornozelo esquerdo), Elias (coxa esquerda) e Cidinho trabalham com a preparação física e seguem fora. Hyuri está suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

Fluminense: Biro Biro, Diego Cavalieri, Diguinho, Edinho, Felipe, Fred, Gum, Rafael Sobis, Rafinha e Rhayner

Botafogo: Bolívar, Edilson, Elias, Gabriel, Lucas, Renan e Seedorf

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

Sandro Meira Ricci (Fifa/PE) apita o jogo, auxiliado por Alessandro Rocha de Matos (BA) e Emerson Augusto de Carvalho (SP). O árbitro trabalhou em sete partidas neste Brasileiro, inclusive Botafogo x Goiás e Botafogo x São Paulo. Sandro Ricci aplicou 4,9 cartões amarelos em média e dois vermelhos (média de 0,3). Ainda marcou média de 36,1 faltas por jogo e assinalou três pênaltis (média de 0,4). O campeonato tem média de 4,3 cartões amarelos e 0,3 cartões vermelhos. São 34,5 faltas em média por partida e 0,2 pênalti por confronto.

header_estatisticas (Foto: arte esporte)

Fluminense: com uma série invicta de sete jogos (4 vitórias e três empates), o Tricolor Carioca vive seu melhor momento no Brasileirão. E para tentar mais um triunfo no clássico contra o Botafogo, nesta quarta-feira, é bom os jogadores controlarem os ânimos. O time aparece em terceiro no ranking de cartões vermelhos na competição até o aqui, com seis no total.

Botafogo: ao contrário do rival, o alvinegro vive seu pior momento dentro do campeonato com três derrotas consecutivas. Em busca da recuperação, os comandados do técnico Oswaldo de Oliveira terão que melhorar um problema crônico da equipe para bater o Fluminense: o passe. Com média de 37 passes errados por partida, o time é o pior no fundamento dentro do Brasileirão.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários