Até mesmo por isso, o jogador de 27 anos permaneceu na equipe titular mesmo com a possibilidade do retorno de Airton contra a Ponte Preta. Tudo obra da filosofia que prega a ‘meritocracia’, estipulada pelo técnico Jair Ventura. E contra a Macaca, o maranhense provou que a disputa por uma vaga no meio de campo botafoguense está em alto nível.

Em uma partida muito disputada contra os atuais vice-campeões paulistas, Lindoso encaminhou a vitória ao acertar um belo chute de fora da área, aos 65 minutos de jogo, nas redes defendidas pelo goleiro Aranha. Foi o sexto tento anotado pelo jogador desde que passou a defender a Estrela Solitária, mas o seu trabalho defensivo também fez toda a diferença.

Nenhum outro jogador roubou tantas bolas (4, no total) do adversário ou a recuperou (10). O equilíbrio na exibição, e a visão de jogo, também se fizeram presentes. Lindoso voltou a ser o jogador com melhor aproveitamento nos passes (90,4% em 52 tentativas), inclusive nos dados no campo de ataque (83,3% em 18 tentativas).

“Nem sempre quando joga com três volantes é retranca, hoje nossos volantes fizeram os gols. O 10 clássico não tem, porque os volantes chegam com muita qualidade. Lindoso era o 10 do Madureira”, elogiou Jair Ventura, após o 2 a 0 sobre a equipe de Campinas.

No elenco atual do Botafogo, qualquer jogador se mantém apenas caso siga ‘comendo a grama’: “Aqueles que estiverem no melhor momento vão jogar”, relembrou Jair Ventura. Com as últimas exibições, Rodrigo Lindoso pode ter dado um grande passo para assegurar a sua vaga entre os titulares.

Fonte: Goal.com