Se o ataque do Botafogo anda decepcionando, o centroavante Kieza vive um incômodo jejum: a última vez que ele comemorou um gol dele mesmo foi antes da Copa do Mundo. A boa notícia? Foi exatamente contra o rival desta quinta-feira, e duas vezes. A melhor inspiração que ele poderia ter para voltar a balançar as redes depois de nove jogos.

Na verdade, as comemorações do K9 foram discretas. De acordo com o próprio, pela boa passagem que teve entre 2014 e 2015. E realmente foram alguns dos melhores anos da carreira do jogador, hoje com 31 anos. No rival desta noite do Glorioso, foram 35 gols em 72 jogos. Só na segunda temporada, 29 em 50 jogos.

Para a primeira perna de um confronto eliminatório, a expectativa no clube é de que ele retome os bons momentos. Mas o volante Jean brinca com o jejum do companheiro.

– Por mais que o Kieza não faça gols, ele tem feito o papel de segurar os zagueiros. Os rivais se preocupam com ele, Aguirre e Brenner. Dá espaço para quem chega de trás. Lindoso está chegando, dando passe. Então tá bom (risos) – ponderou o meio-campista.

E o adversário seguinte do Glorioso também rende boas recordações a Kieza. O Vitória, clube anterior do jogador, é vítima histórica do camisa 9 alvinegro. Em sete confrontos, cinco gols. Marcou um até quando foi expulso.

Então, o que se quer no Glorioso, é que os próximos rivais sofram os próximos gols de uma nova fase do atacante. Em 34 jogos no ano com a camisa alvinegra, foram oito gols marcados.

Fonte: Terra