Não será dessa vez que o lateral-direito Maicon, ex-Seleção Brasileira, defenderá o Avaí. O jogador estava com tudo certo para assinar com o clube catarinense e o próprio presidente Francisco José Battistotti estava confiante com um desfecho feliz, mas viu a concorrência dos Estados Unidos tirar o experiente jogador dos planos. Agora o time de Florianópolis irá focar suas forças em Alex, ex-meia de Internacional e Corinthians.

Natural de Novo Hamburgo, Maicon foi revelado nas categorias de base do Cruzeiro em 2001 e depois de três anos se transferiu para a Europa, onde ficou toda sua carreira. O lateral defendeu Mônaco-FRA, Internazionale de Milão-ITA, Manchester City-ING e Roma-ITA, além de várias convocações pela Seleção Brasileira.

O melhor momento da carreira de Maicon foi com a camisa da Inter de Milão, clube que defendeu de 2006 a 2012. Foram 248 jogos e inúmeros títulos: pentacampeão italiano, tri da Supercopa da Itália, bi da Copa da Itália, uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes.

Pela Seleção Brasileira, Maicon fez mais de 70 partidas e disputou as últimas duas Copas do Mundo, mas não conquistou nenhuma delas. Com a amarelinha, o lateral foi bicampeão da Copa América e também da Copa das Confederações.

Em abril, o lateral começou a treinar no Botafogo para manter a forma física e existia a possibilidade dele permanecer, mas a comissão técnica e a diretoria optaram por liberá-lo. Rapidamente entrou nos planos do Avaí, mas cozinhou a transação esperando uma proposta do exterior, que chegou. A Major Soccer League (MLS) tem o costume de contratar jogadores veteranos para alavancar a audiência.

QUEM CHEGA?

O plano agora é acertar com Alex, meia revelado pelo Guarani em 2003 e que foi bicampeão da Libertadores com Internacional e Corinthians. Passou também pelo Spartak da Rússia e o Al-Gharafa do Qatar. Com um teto salarial, o Avaí terá que correr com as tratativas para conseguir assinar com o reforço.

Fonte: Futebol Interior