Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

X

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

04/04/21 às 17:00 - Giulite Coutinho

Escudo Botafogo
BOT

1

X

1

Escudo Portuguesa
POR

Desempregado, Bruno Tiago sonha voltar a clube grande após trauma no Bota

comentários

Compartilhe

De titular do Botafogo à amarga vida dos desempregados. Em quatro anos, a vida do meia Bruno Tiago, de 25 anos, deu uma guinada de 180º. O jogador, que chegou a ser titular do Alvinegro em 2011 e a fazer boas partidas, hoje está sem clube e sonha com o retorno a um grande do futebol brasileiro. A saída do Alvinegro, em 2012, até hoje ele não entende porque aconteceu.

– Realmente, até hoje eu não sei o motivo pelo qual não tive mais oportunidades como outros jogadores tiveram. De qualquer forma agradeço por ter feito parte de um clube vitorioso com profissionais competentes – disse Bruno.

Apesar da saída conturbada, Bruno Tiago tem boas lembranças do Botafogo (a passagem dele por lá durou de 2010 a 2012). Em especial de um clássico contra o Fluminense, no Campeonato Carioca de 2011.

– Tenho na minha memória esta partida contra o Fluminense, meu primeiro clássico em time grande e tive uma atuação muito boa. Sofri um pênalti que o Loco Abreu teve a felicidade de converter e, além disso, saímos com a vitória por 3 a 2 – lembrou.

Na memória do jogador ficam os bons jogos e as amizades. Loco Abreu, por sinal, foi um dos bons amigos que Bruno Tiago fez em sua passagem pelo Alvinegro Carioca.

– Em 2011 o elenco era muito bom e todo mundo era amigo, não tinha traíra. A relação com os jogadores era muito boa. Então destaco o convívio como a melhor lembrança, tinha o Abreu, Caio, Jefferson, Willian, Caio… – afirmou.

Nestes dois anos em que esteve longe dos clubes grandes, Bruno Tiago defendeu, na maior parte do tempo, o Madureira. Mas, a passagem pelo Tricolor Suburbano se encerrou após a disputa do último Campeonato Carioca.

– Minha preocupação sempre foi de fazer boas competições, bons jogos, para abrir portas para o cenário nacional. Enquanto isso o empresário tem a função de fazer o trabalho extracampo. No meu caso, não houve esse trabalho. Aí fica complicado – diz o jogador, que teve propostas de clubes de pequeno porte recentemente, mas resolveu não aceitar a espera de dias melhores.

Enquanto não arruma um clube, Bruno Tiago dedica boa parte do seu tempo à família. É nela que o jogador se agarra para se esquecer do momento ruim que vive.

– Minha vida é jogar futebol, amo fazer isso. Não penso em outra coisa atualmente. Estava mantendo a forma com um personal trainer, agora estou com um amigo. Além de jogar algumas partidas com outros colegas (peladas). Nas horas vagas eu sempre procuro está perto da minha família e acompanhar meu filho no dia a dia – concluiu o jogador que segue vivendo no Rio de Janeiro.

Comentários