Desfalcado, Botafogo visita o Criciúma de olhos nos três pontos para deixar o Z-4

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Ao entrar em campo neste sábado, às 21h, para enfrentar o Criciúma, no Estádio Heriberto Hülse, o Botafogo sentirá na pele as consequências de um mal que tem afetado o time recentemente: o excesso de cartões. Em Santa Catarina, onde o time terá que vencer, se quiser sair da zona da degola ainda neste fim de semana, Vagner Mancini terá cinco desfalques por um mesmo motivo: suspensão.

Neste Brasileiro, a campanha do Botafogo, 17º colocado com 22 pontos, já vinha sendo marcada por muitos cartões. Mas de alguns jogos para cá, esse índice subiu demais e fez a equipe ser a sexta com mais amarelos (54, 10 a menos que o líder Bahia) e a que mais recebeu vermelhos: seis, sendo cinco nas últimas quatro partidas.

A avalanche de cartões foi contra o Bahia, na última quarta-feira, quando Gabriel e Bolívar acabaram suspensos com o terceiro cartão amarelo, e Emerson, Julio Cesar e Ramírez foram expulsos. O trio, aliás, terá problemas com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Suspensão preventiva

Sheik, que fora denunciado em três artigos, podendo pegar até 18 jogos de gancho, teve na última sexta-feira a suspensão preventiva solicitada pela procuradoria do tribunal que alegou a iniciativa como “forma de dar pronta resposta à sociedade e para que não haja qualquer prejuízo desporto brasileiro”. O pedido será avaliado pela presidência.

Já Ramírez e Julio Cesar foram denunciados, respectivamente, nos artigos 254-A do CBJD (praticar agressão), com pena de quatro a 12 jogos, e 243-F (ofender a arbitragem), que varia de quatro a seis jogos.

Notícias relacionadas