O clima no Botafogo não poderia estar melhor. Após duas vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro, em cima de São Paulo e Sport, o clube pulou da 17ª colocação para a 13ª na tabela da competição. Pegando carona no bom momento do Alvinegro, Diogo Barbosa vive uma espécie de lua de mel na equipe carioca. Embora tenha 24 anos, o lateral esquerdo já passou por seis times (Vasco, Sport, Guarani, Coritiba, Atlético-GO e Goiás), além do Glorioso.

Entretanto, é no Botafogo que Diogo Barbosa encontrou o seu melhor futebol. Nesta temporada, o lateral entrou em campo 32 vezes. Titular absoluto, o jogador concedeu entrevista exclusiva ao portal do Esporte Interativo e não escondeu a felicidade com o atual momento, que, segundo próprio jogador, é o melhor na carreira.

“Ah claro (melhor fase na carreira). Sem dúvida. É um clube que me acolheu bem demais, né. Eu me sinto em casa aqui no Botafogo. Todos me receberam muito bem. É um clube que criei uma identificação, né. Estou tendo uma sequência muito boa na temporada. Isso me ajuda a gostar mais do clube ainda. Estou em uma boa fase e espero manter esse rendimento até o fim do ano e poder ajudar o Botafogo mais ainda”.

Embora seja lateral, posição que compõe o setor defensivo, Diogo Barbosa não esconde a vontade de atacar e, se possível, servir os companheiros. Degustador confesso por assistências, fato que só aconteceu uma vez no Campeonato Brasileiro, contra o São Paulo, o jogador revelou que vem trabalhando para aprimorar esse quesito, mas lembrou que a sua função principal é defender.

“Verdade. Depois que eu voltei da minha contusão não vinha acontecendo as assistências. Fico feliz de ter ajudado o Sassá contra o São Paulo. Mas o meu pensamento é ajudar o Botafogo, de uma maneira geral. Se eu conseguir uma assistência, ótimo, mas o pensamento é ajudar o Botafogo. Tenho que pensar na parte defensiva e depois ajudar o setor ofensivo”.

O próximo jogo do Botafogo é contra o Atlético-PR, na próxima segunda-feira (29), na Arena da Baixada, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Além do forte time do Furacão, Diogo Barbosa sabe que o Botafogo vai te que enfrentar outra dificuldade em Curitiba: piso sintético. Diferente dos demais estádios brasileiros, a casa do adversário utiliza uma grama alternativa. Para o lateral, esse jogo deve ser encarado como uma pedreira pelos alvinegros.

“O time do Atlético-PR é uma equipe chata jogando dentro da casa deles. Mas a gente tem qualidade para conquistar uma vitória lá em Curitiba. Nesse momento, o pensamento não pode ser diferente. Temos que pensar em somar pontos o máximo possível. Isso vai nos ajudar no fim da competição. Estamos nos aproximando das equipes da parte de cima da tabela e o trabalho tem que continuar para não voltar para o Z-4”.

Fonte: Esporte Interativo