Após a derrota dos reservas do Botafogo para o Cabofriense, por 2 a 1, neste domingo, o técnico Eduardo Húngaro ressaltou a instabilidade do time, principalmente no que diz respeito ao meio campo. Para Duda, o time B alvinegro ainda não encontrou o entrosamento ideal e ainda precisa ajustar peças para começar a dar liga no Carioca.

— É uma questão que passa pelo entrosamento. Há momentos que parece que vai fluir, os jogadores encaixam uma troca de passes, mas depois vem uma queda. É uma equipe (reserva) que ainda está se encontrando, jogadores que estão pegando a movimentação um do outro. Estamos oscilando nesse setor — disse o treinador.

Para exemplificar o que disse, Eduardo Húngaro citou Renato e Gegê. Para o técnico, enquanto o experiente camisa 8 vêm dando qualidade na troca de passes, o jovem Gegê ainda precisa amadurecer em campo para passar mais segurança.

— O Renato foi um jogador que deu qualidade nesse setor. Quando ele subiu, contra o Cabofriense, por exemplo, melhorou a ligação. O Gegê teve momentos bons e outros em que ele vacilou um pouco. São situações normais para o momento da equipe — disse Húngaro.

O próximo desafio do Botafogo no Campeonato Carioca será contra o Vasco, dia 2 de fevereiro, no Maracanã. Antes disso, os titulares enfrentam o Deportivo Quito (EQU), em Quito, nesta quarta-feira, pela pré-Libertadores.

Fonte: O Globo Online