O Botafogo confirmou a sua força no Estádio Nilton Santos neste começo de Campeonato Brasileiro ao superar o Vasco por 1 a 0, domingo, pela sétima rodada, mas isso não basta para o técnico Eduardo Barroca. Para o treinador, o momento pede evolução também quando o time atua longe do seu estádio.

Neste Brasileirão, o Botafogo ganhou os três compromissos que realizou no Engenhão, diante de Bahia (3 a 2), Fortaleza (1 a 0) e Vasco, sendo que este último foi precedido por outro triunfo no local, sobre o Sol de América, por 4 a 0, pela segunda fase da Copa Sul-Americana, resultado que o garantiu nas oitavas de final da competição internacional.

Apoiado pelos resultados conquistados quando atua no Engenhão, o Botafogo é o sétimo colocado do Brasileirão com 12 pontos. Agora, porém, terá compromisso fora de casa, visitando o CSA, no Rei Pelé, no próximo domingo, pela oitava rodada.

Para Barroca, a conquista de um bom resultado é fundamental para o objetivo do time de ir para a pausa do Brasileirão, em função da Copa América, ocupando as primeiras posições. Como visitante, o Botafogo entrou em campo três vezes pelo torneio, com uma vitória e duas derrotas.

“Evidente que jogar ao lado do torcedor, com um ambiente favorável, facilita, mas o time precisa ter repertório para desenvolver fora de casa, se superar para conquistar mais pontos mantendo uma forma de trabalhar. Teremos um jogo difícil contra o CSA, vamos fazer nosso melhor, encarando todos sem sair do nosso foco, para pontuar o máximo até a nona rodada para depois da Copa América desenvolver um modo qualitativo maior”, disse o treinador botafoguense.

Fonte: Estadão