O Maracanã voltou a receber jogos de futebol como o estádio mais caro do Brasil. As duas finais do Campeonato Carioca tiveram renda bruta de mais de R$ 4 milhões, mas R$ 2,85 milhões foram em despesas, ou 62,7%. Uma proporção que não se repete em nenhum outro grande estádio do país.

Ao todo, os dois jogos entre Vasco e Botafogo arrecadaram R$ 4,546 milhões, com R$ 2,785 milhões em despesas. Com retenções e verbas repassadas a “consignatários”, o valor sobe para R$ 2,851 milhões.

No segundo jogo da decisão, no último domingo, 55% da renda total de R$ 2,706 milhões foram despesas, incluindo retenções e repasses: R$ 1,490 milhões. Já na partida de ida, no dia 1º, a arrecadação foi de R$ 1,840 milhões, e os descontos, de R$ 1,361 milhões, o mesmo que 73,9% do total.

Nos borderôs das duas partidas, são 25 itens discriminados nas despesas, incluindo, por exemplo, a “taxa FERJ”, que somou R$ 417 mil nos dois jogos, a “taxa de bombeiros” (R$ 2,77 mil em cada), as “despesas com camarotes” (R$ 8,80 mil e depois R$ 18,72 mil), entre tantas outras.

Os maiores descontos acontecem em virtude do “custo operacional do estádio”, que somou R$ 1,07 milhão nas duas finais. Depois, está a “confecção, venda e pré-venda de ingressos” (R$ 334 mil no total) e em seguida a taxa cobrada pela Federação Estadual do Rio de Janeiro.

Também se beneficiam das rendas do Maracanã entidades de escoteiros, cronistas e ex-atletas, graças a antigas leis estaduais. A União dos Escoteiros do Brasil (UEB) recebe 1% da arrecadação; a Associação dos Cronistas Esportivos do Rio, 0,5%; e a Fundação Garantia do Atleta Profissional (FUGAP), 2%.

Para efeito de comparação, o clássico entre Flamengo e Fluminense no Pacaembu, em São Paulo, teve renda de R$ 1,374 milhão e R$ 681 mil de despesas. Embora os descontos tenham sido metade do total arrecadado, o valor ainda fica abaixo do que foi registrado nas finais no Maracanã.

Outros clássicos cariocas disputados fora do Rio de Janeiro tiveram resultados melhores. Flamengo x Vasco em Manaus teve renda de R$ 3,531 milhões, e 36% disso foram despesas (R$ 1,278 milhão). Já Flamengo x Vasco em Brasília rendeu R$ 1,660 milhão, com R$ 613 mil (37%) em descontos.

Em São Paulo, também em estádio que sediou jogos da Copa do Mundo, a partida entre Corinthians x Audax, na Arena, teve 46% da renda de 2,574 milhões em despesas (R$ 1,191); enquanto a semifinal entre Cruzeiro x América-MG no Mineirão, rendeu R$ 659 mil, com 27% (R$ 176 mil) em descontos.

Na final do Campeonato Baiano, entre Vitória e Bahia, na Fonte Nova, a renda foi de R$ 715 mil, e as despesas, R$ 329 mil, ou 46% do total. No Gaúcho, a decisão no Beira-Rio, entre Internacional e Juventude, teve 23% da renda de R$ 2,244 milhões em descontos (R$ 524 mil).

Fonte: ESPN.com.br