Depois de fazer um primeiro turno arrasador e ser apontado por boa parte dos adversários como campeão antecipado, o Corinthians caiu de rendimento. Viu também a diferença para o Palmeiras ficar em seis pontos após a derrota por 2 a 1 para o Botafogo, na última segunda-feira (23). E o tropeço no Rio de Janeiro irritou os atletas do Timão por conta de um pênalti ignorado pela arbitragem já perto do fim do jogo.

No lance, Jô protegia a bola na área do Glorioso, acabou puxado por Igor Rabello, que logo depois deu um carrinho para tirar a bola. O camisa 7 do Corinthians caiu reclamando de pênalti. O árbitro Rodrigo Raposo mandou o jogo seguir, irritando os paulistas. No desembarque da equipe, em São Paulo, volante Gabriel voltou a questionar o suposto erro da arbitragem:

“Foi pênalti claro. Aliás, foram dois pênaltis no Jô. Nos deixa enfurecidos. Que os árbitros melhorem nos próximos jogos”, criticou o volante.

Ao fim da partida, uma confusão envolvendo Clayson e os policiais no gramado fez com o que o atacante do Corinthians fosse detido. O atleta, acusado de dar um tapa em um dos PMs que trabalhavam no duelo, foi ao Jecrim (Juízado Especial Criminal) do estádio Nilton Santos para explicar o ocorrido. Segundo ele, a ação foi uma reação após um policial ter colocado a mão no seu peito.

Com 59 pontos, o Corinthians agora se prepara para enfrentar a Ponte Preta, no próximo domingo (29), no Moisés Lucarelli. Por outro lado, o Palmeiras recebe o Cruzeiro, na segunda (30), no Allianz Parque.

Fonte: Fox Sports