Eduardo Barroca completa um mês no comando do Botafogo e segue implementando sua filosofia de trabalho aos jogadores, que mesmo com pouco tempo de trabalho, estão traduzindo os ensinamentos em resultados dentro de campo. Uma das peças que trabalhou com Barroca na base, o lateral-direito Fernando falou sobre o perfil do comandante e hoje vê um Botafogo motivado para brigar por tudo que disputa.

– A principal coisa que todos notararam foi a vontade dele de fazer diferente, de nos colocar para brigar no Brasileiro, na Sul-Americana. Sermos protagonistas, coisa que ele sempre frisou desde a base. Acho que isso é o principal. Um pouco mais sério, na base gostava mais de brincar, mas claro que está bastante focado – disse Fernando.

Confira as principais respostas de Fernando em sua primeira entrevista coletiva como profissional no Botafogo:

JOVENS SIM, GAROTOS NÃO

– Ele trata todos da mesma maneira, seja experiente ou mais novo. Ele mesmo diz que não podemos ser tratados como garotos e que temos que estar prontos independentemente da nossa idade.

MESMA PEGADA

– A preparação está sendo da mesma maneira de como nos outros jogos. Bastante concentração nos treinamentos, corrigindo algumas coisas que precisamos melhorar e também aprimorando o que já temos feito bem.

PAPO COM ERIK PARA SABER SOBRE O GOIÁS

– Ainda não tive essa conversa com ele, mas foi até bom você lembrar isso para eu falar com ele.

O GOSTO PELA POSSE DA BOLA

– Já estou acostumado com esse estilo de jogo do Barroca e acho que isso é importante para a nossa equipe. Quanto mais tiver a bola é importante para fazer o gol. Isso é importante para o futebol brasileiro também, eleva o nosso nível.

CONTATO COM JOGADORES CONSAGRADOS NO DIA A DIA

– Na primeira vez bateu até uma vergonha, o cara estava perto de mim. Via pela televisão e sonhava estar perto de jogadores consagrados e de experiência no futebol. Isso é muito legal.

PARA APRIMORAR

– Acho que a gente tem que transformar um pouco mais a nossa posse de bola em chances de gols. Estamos vivendo uma crescente e acredito que esse seja o principal fator para melhorarmos.

ERIK, UM CARA QUERIDO

– O Erik é um cara muito especial. Dentro de campo é muito prestativo e fora é um cara alegre e sempre à disposição para ajudar todos nós, principalmente com os mais jovens. O estilo do Barroca não favorece só ao Erik, mas a todo elenco. Nos coloca em outro patamar.

PERÍODO NA FRANÇA

– Foi um período extremamente importante para mim profissionalmente e pessoalmente. Outro país, outro estilo de jogo e pude aprender coisas novas, principalmente nos aspecto defensivo. Muito importante para o meu amadurecimento como pessoa e jogador.

– Em relação ao Marcinho, hoje é até aniversário dele é quero dar os parabéns. No futebol não existe titularidade absoluta e em todos os setores existe briga pela posição. Não tem essa de titularidade absoluta, é uma disputa jogo a jogo e no dia a dia.

RITMO MAIOR COM SEQUÊNCIA DE JOGOS

– Eu gosto muito de ir ao ataque. Nesses últimos jogos eu acabei tomando um pouco mais de cuidado na parte defensiva, principalmente contra o Fluminense. Dei prioridade para que pudéssemos fechar aquele espaço. Com o tempo vou ganhar mais ritmo e novas oportunidades para demonstrar o meu potencial.

Fonte: Site oficial do Botafogo