Finalizações, escanteios e posse de bola: Oswaldo exalta time

Compartilhe:

O Botafogo tentou de diversas formas. Pressionou o Grêmio, finalizou mais, porém, não conseguiu evitar a derrota por 2 a 1 em Porto Alegre, na tarde do último domingo, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. A prova maior da insistência alvinegra foi a quantidade de escanteios a seu favor: 13 contra quatro do Tricolor. No geral, foram 30 bolas levantadas.

Com a bola rolando, Seedorf se destacou nas jogadas de linha de fundo. Ele fez três do total de sete do time. Recuado, o Grêmio deu espaço, e a posse de bola foi maior para os cariocas: 60% a 40%.

– Com folga, o Botafogo poderia ter saído com a vitória. Nem com empate, mas com a vitória. O resultado não combina com o desempenho. Algumas vezes, isso acontece. Não foi qualquer domínio, mas muito domínio. É difícil acontecer – comentou o técnico do Botafogo, Oswaldo de Oliveira.

estatísticas grêmio x botafogo (Foto: arte esporte)

O resultado tirou o Botafogo da liderança. O time, agora, está na terceira colocação, com 13 pontos, dois a menos do que o Coritiba. Para o treinador, pode fazer falta na sequência da competição.

– O Botafogo dominou as ações e pressionou pelo lado, chão e meio. Infelizmente, a bola não entrou e vamos lamentar muito a perda desses aqui. Temos que absorver isso, administrar e reanimar o time para os próximos jogos – disse Oswaldo, que terá o Náutico pela frente, sábado, em São Januário.

O Grêmio aproveitou para fazer jogadas de contra-ataque, com seis ao todo. E o Botafogo não conseguiu chegar ao empate, muito em função também dos passes errados. Vitinho, com seis, e Lodeiro e Seedorf, com cinco, foram os que mais falharam neste quesito.

Por outro lado, para suportar a pressão, o Grêmio contou com 18 roubadas de bola para evitar o pior. O destaque foi para Zé Roberto, com seis. O volante Adriano e o lateral-esquerdo Alex Telles também contribuíram bem.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários