Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Freeland diz não haver pressa por mais reforços no Botafogo: ‘Temos dois meses para analisar com calma e talvez trazer 4 ou 5’

51 comentários

Compartilhe

Eduardo Freeland - Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

Em longa entrevista ao “GE” nesta sexta-feira, o diretor de futebol do Botafogo, Eduardo Freeland, disse não haver pressa pela contratação de mais reforços. O próximo a ser anunciado é Ricardinho, que estava no Ceará, mas tudo será analisado antes de novas ações no mercado.

– A gente vai olhar com um pouco mais de calma até o final do Estadual, sem gerar expectativa fora do nosso padrão. Temos que ser responsáveis com o clube, que espero que esteja mais oxigenado a partir do ano que vem. Temos mais dois meses para analisar com calma e talvez trazer mais uns quatro, cinco reforços. Não deve ser muito mais que isso – analisou Freeland.

A estratégia continuará sendo trazer atletas mais experientes, como foram os casos de Douglas Borges, Carli, Gilvan, Pedro Castro e do próprio Ricardinho, por exemplo.

– Se fizer um estudo das últimas equipes que subiram, a média de idade é de 25 a 28 anos, e a equipe do Botafogo que visualizei quando cheguei era muito jovem. E os jogadores mais maduros não vinham sendo utilizados. A média de idade era muito baixa e busquei trazer jogadores mais maduros, com características de liderança, para equilibrar mais o vestiário, o que proporciona ao atleta mais jovem uma menor responsabilidade de carregar o piano. A nossa intenção é continuar olhando para jogadores com um pouco mais de experiência, não necessariamente de idade, mas que deem mais casca para a equipe, para o vestiário, independentemente se vai ser titular ou não.

Fonte: Redação FogãoNET e GE

Comentários