Botafogo e Vasco dependem apenas de si para conquistarem vaga na Libertadores do ano que vem, mas tudo pode ficar mais fácil caso dois rivais também terminem o ano felizes. Grêmio e Flamengo tentam os títulos da Libertadores e da Sul-Americana, respectivamente, e caso tenham sucesso, vão interferir positivamente na vida em General Severiano e São Januário.

De acordo com Gilcione Nonato Costa, professor do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Botafogo passaria dos 78,9% de chances atuais para 94,5% se gremistas e rubro-negros derem a volta olímpica nas competições internacionais. Já o salto vascaíno seria ainda maior: de 26,6% atuais para 62%.

Se fossem obrigados a escolher apenas um campeão, Flamengo ou Grêmio, Vasco e Botafogo voltariam à torcida para os gaúchos, e isso não tem nada a ver com a rivalidade histórica que nutrem com o time da Gávea. Os números mostram que, como a equipe rubro-negra tem pior colocação no Brasileiro que o Grêmio, caso ela não seja campeã da Sul-Americana, brigará mais diretamente por um lugar na Libertadores via competição nacional — atualmente o Flamengo está em sétimo no Brasileirão, justamente entre o Botafogo, sexto, e Vasco, oitavo.

Vagas em aberto

G-7. Hoje, com o Cruzeiro campeão da Copa do Brasil, o Brasileiro classifica sete clubes para a Libertadores, incluindo a fase preliminar.

G-8. Se o Grêmio conquistar a Libertadores e estiver no G-7, haverá mais uma vaga para a Libertadores no Brasileiro.

G-9. Para que tenha novas vagas no Brasileiro para a Libertadores, é preciso que o vencedor da Sul-Americana esteja no grupo dos classificados. Hoje, apenas o Flamengo abriria nova vaga.

Fonte: O Globo Online