Na próxima quinta-feira, o Botafogo volta a campo pela Libertadores para encarar mais um clube que tem título da competição no currículo. Depois de eliminar Colo-Colo, Olimpia e o atual campeão Atlético Nacional, o desafio agora é o Nacional de Montevidéu. O primeiro duelo será no Uruguai. Um dos destaques do Alvinegro na competição, o paraguaio Gatito Fernández, espera que o retrospecto do Botafogo siga positivo diante de ex-campeões. E espera um clima quente na partida que será disputada no estádio Parque Central.

– No início, foi bom (enfrentar ex-campeões). Espero que agora continue assim. É sempre difícil jogar contra um time uruguaio (….) Gostam de brigar. Não gostam muito do jogo. Gostam mais de briga do que outra coisa. Já sabemos que eles vão fazer isso, e a gente tem que fazer um bom jogo primeiro no Uruguai para depois vir tranquilo e fechar aqui em casa – disse o goleiro em entrevista ao SporTV.

Após o duelo desta quinta, dia 6, as equipes só voltam a se enfrentar em 10 de agosto, no Engenhão.

Um dos responsáveis diretos pela boa campanha do Botafogo na Libertadores, Gatito elogia Jefferson e diz aprender muito com o experiente goleiro, que se recuperou de lesão e atualmente está na reserva.

– É uma experiência muito grande. Eu sempre, desde pequeno, observei os goleiros para também conseguir melhorar. Com o Jefferson eu olho os treinos dele, um goleiro muito técnico, com muita potência. (Ver) coisas que posso aprender com ele. E o companheirismo dele também, tem uma liderança muito grande. É muito importante que ele esteja voltando. Quem ganha com isso é o Botafogo.

Goleiro da seleção do Paraguai, Gatito admite que a situação da equipe nas eliminatórias da Copa de 2018 é complicada, mas mantém a esperança que o time poderá chegar pelo menos ao quinto lugar, para disputar uma vaga na repescagem.

– Está difícil, mas ainda temos chance. E sempre os paraguaios não gostam de desistir. Vamos brigar até o último jogo. A seleção está com um grupo novo, jogadores jovens e temos que encaixar bem para conseguir a vaga – disse Gatito, lembrando que trabalhou com o atual treinador da seleção, Arce, nas divisões da base do Cerro Porteño.

Atualmente, o Paraguai ocupa a oitava colocação das eliminatórias sul-americanas, com 18 pontos, quatro a menos que a Argentina, que está na quinta posição. Faltam quatro jogos para o encerramento da competição.

Fonte: SporTV.com