O Fluminense segue atento ao caso envolvendo a polêmica frase dita por Júlio Baptista durante a derrota do Cruzeiro por 2 a 1 para o Vasco, no último sábado. Mas, por enquanto, decidiu não entrar com uma ação contra o jogador e o time mineiro. O meia campeão brasileiro disse ao zagueiro Cris para o Cruzmaltino marcar mais um gol e foi flagrado em leitura labial em transmissão da TV.

Após estudar o caso, o Fluminense decidiu esperar o inquérito prometido pelo Procurador do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Paulo Schmitt, para se envolver diretamente na questão. O clima no clube, no entanto, é de pessimismo quanto ao possível sucesso da investigação pela dificuldade em conseguir provas de um favorecimento ao Vasco na partida válida pela 36ª rodada do Brasileiro.

Na última segunda-feira, o Fluminense recuou da possibilidade de tentar tirar pontos no STJD de Portuguesa, Criciúma e Ponte Preta, que teriam jogadores escalados de forma irregular no Campeonato Brasileiro. O Tricolor chegou a se articular com Coritiba e Vasco no caso, mas descartou a queixa após perceber que a situação dos atletas estava correta.

No caso Júlio Baptista, uma punição direta ao Vasco, rival direto do Fluminense na luta contra o rebaixamento, viria apenas com a comprovação de que houve uma transação envolvendo o Cruzmaltino e o Cruzeiro, algo visto como improvável pelo Tricolor.

A visão do Fluminense sobre o caso coincide com a do próprio Cruzeiro. O advogado do clube mineiro vê como muito provável o arquivamento do inquérito aberto pelo STJD. Para o departamento jurídico da equipe de Júlio Baptista, a falta de provas existentes dá pouco futuro para a investigação.

Já o Fluminense adotou o silêncio como estratégia para o momento. A postura foi tomada por conta das críticas sofridas por possível mudança na pontuação do Campeonato Brasileiro com ações extracampo por parte do Tricolor.

Nos bastidores das Laranjeiras, a oposição do Fluminense criticou a atitude que classificou como ‘virada de mesa’ por considerar um exemplo de práticas que o próprio presidente Peter Siemsen condenou em sua campanha para a reeleição, conquistada em pleito realizado no último sábado.

O Fluminense, no entanto, apoiará uma decisão que tire pontos do Vasco e do Cruzeiro caso seja comprovado um acerto entre as duas equipes pelo resultado. O Tricolor não veria como problema se beneficiar de uma decisão judicial, desde que embasado pelo regulamento do Campeonato Brasileiro.

O time das Laranjeiras viu sua situação na classificação do Campeonato Brasileiro se complicar após a derrota por 1 a 0 para o Santos, no último domingo. Com apenas duas rodadas para o fim da competição, o Fluminense está na 16ª colocação, com 42 pontos. O Tricolor tem a mesma pontuação do Coritiba, mas leva vantagem por ter uma vitória a mais.

Fonte: UOL