A espera acabou! Neste sábado, o japonês Keisuke Honda foi apresentado como novo jogador do Botafogo.

Em entrevista coletiva no estádio Nilton Santos, o reforço do clube alvinegro chegou usando óculos escuros e respondeu perguntas em inglês e japonês, além, claro, de arriscar palavras em português.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

A ‘declaração’ para a torcida do time carioca também não demorou. Honda afirmou que a festa de recepção no aeroporto internacional Tom Jobim, o Galeão, localizado no Rio de Janeiro, foi ainda maior que a de um gigante europeu.

“Até fui pego de surpresa por tanta gente e tanta paixão. Nunca senti isso na minha carreira. Quando fui para o Milan, também houve muito torcedor e me senti pressionado. Ontem, foi maior ainda. Quando fui para o México, achei que não tinha tanta pressão porque não dava para ser maior do que no Milan. Agora, não. No Brasil, como japonês, penso no que posso fazer. Sinto essa pressão e gosto disso. Quero retribuir a todos.”

O atleta também comentou sobre a rivalidade com o Flamengo, mas fez questão de agradecer Zico, maior ídolo do clube rubro-negro por “tudo que fez” pelo povo japonês. Além de jogar pelo Kashima Anthlers, do Japão, o camisa 10 da Gávea também treinou a seleção oriental entre 2002 e 2006.

“Não quero que ele (Zico) fique chateado comigo, mas tenho que jogar bem. Na Europa, as rivalidades também são muito fortes, sei como é. Aqui, creio que vou sentir algo parecido. Quero jogar bem contra o Flamengo para dar alegria aos botafoguenses”, disse.

Aos 33 anos, o jogador tem contrato com o time carioca até 31 de dezembro, com possibilidade de renovação automática.

Fonte: ESPN Brasil