Os copos “sustentáveis” do Botafogo, lançados em julho, foram bem aceitos pela torcida na Arena Botafogo e devem ser mantidos para o estádio Nilton Santos, o Engenhão, a partir do ano que vem. A ideia do clube foi reduzir o uso de descartáveis com a venda de itens temáticos e duráveis. O torcedor paga R$ 5 e, se quiser, recebe o dinheiro de volta ao final do jogo se decidir devolver o copo no bar. Em seis jogos foram vendidas 16.807 unidades e devolvidas 120.

Os copos duráveis servem a alguns propósitos: reduzem o uso de descartáveis, viram souvenirs para os torcedores e geram alguma receita adicional – o Botafogo arrecadou cerda de R$ 80 mil, um valor que é dividido com a empresa responsável pela produção dos copos, a Meucopo Eco. A solução também serviu para “limpar” os estádios da Copa do Mundo em 2014 e as arenas dos Jogos Olímpicos em 2016. O torcedor leva o copo para casa em vez de deixá-lo na arquibancada ou no lixo. O Botafogo a aplicou no dia a dia do futebol brasileiro.

Fonte: Blog Época Esporte Clube - Revista Época