Mesmo com o Botafogo classificado para as oitavas da Libertadores, o técnico Jair Ventura exige a vitória nesta quinta-feira, diante do Estudiantes, às 21h45: “Quer motivação maior do que defender o Botafogo?”, questiona.

Antes do jogo com o Atlético Nacional, você passou para time um filme sobre o Ayrton Senna. Você sempre usou esse tipo de recurso?

Costumo passar sempre vídeos motivacionais. Mas isso é apenas uma parte da preleção. Eu sempre sinto o momento da equipe e aí vejo o que é melhor passar para eles. Depende muito do momento em que estamos vivendo.

Como manter a motivação contra o Estudiantes, com o time já classificado para as oitavas?

Apesar de já estarmos classificados, queremos a primeira colocação do grupo, o que nos trará benefício nas oitavas. Costumo dizer que o jogo é reflexo dos treinos. Por isso, cobro muito dos meus jogadores todos os dias. Muita entrega e motivação. Quer motivação maior do que defender o Botafogo? Isso não é para qualquer um.

A perda do Sassá, caso não haja uma reviravolta, preocupa você?

O Sassá é o tipo de jogador que faz falta para qualquer equipe. Forte, rápido, usa bem o corpo. Mas a instituição e o grupo são mais importantes do que o individual.

O Botafogo tem condição de ir avançando na Libertadores sem comprometer seu desempenho no Brasileiro? Como fazer? Priorizar ou ir com tudo nas duas competições?

O calendário brasileiro é desgastante. Mas temos que passar por cima disso. A Libertadores vai ter um intervalo longo antes das oitavas, vai ajudar. Nós vamos para os jogos com o que temos de melhor sempre. Avaliamos sempre a situação de cada atleta. Temos uma estrutura boa e ótimos profissionais que avaliam a condição de cada jogador antes e depois das partidas. Vamos com força máxima sempre.

O fato de o Botafogo ser o único time do Rio na Libertadores o coloca no patamar de melhor do Rio? O Flamengo já dançou…

Essa questão a gente deixa para a torcida. Estamos preocupados sempre com a gente, com o nosso trabalho. Cada um com os seus problemas. Nós queremos levar o Botafogo sempre ao lugar mais alto. Temos muita coisa pela frente. Por isso, estamos trabalhando muito, com muita concentração e empenho.

Fonte: Blog Extracampo - Marluci Martins - Extra Online