A derrota para o então lanterna Avaí, na segunda-feira, em casa, pelo Campeonato Brasileiro, ainda incomoda a torcida e o técnico Jair Ventura. Após o revés para o Atlético-MG por 1 a 0, nesta quinta-feira, pela Copa do Brasil, o treinador alvinegro fez um pequeno desabafo sobre os críticos quando estava falando sobre a perda de Montillo, que decidiu se retirar do futebol após mais uma lesão.

Depois da derrota para o Avaí, Jair foi duramente criticado por comentaristas e torcedores por ter entrado com um sistema de jogo diferente do que estava dando certo, com três volantes. Sem poder contar com João Paulo, suspenso, e Matheus Fernandes, lesionados, ele promoveu Camilo e Montillo no meio – o argentino saiu logo no começo, lesionado, para a entrada do atacante Guilherme. No entanto, para a posição de volante, ele tinha à disposição Dudu Cearense e Fernandes.

– É a vida de treinador, sou pago para isso, tenho que me reinventar sempre. Quando falamos em nos reiventar, a gente muda alguma coisa e as pessoas falam: “Ah, mas você mudou”. Mas não posso fazer uma vitamina de banana sem banana. Como é que eu vou jogar com três volantes se eu não tenho três volantes? Então, você tem que se reinventar. Quando você ganha, as coisas ficam para trás, mas quando você perde a culpa é do treinador. É a profissão que eu amo, mas o que me preocupa são as inverdades, quando perde-se um jogo e coloca-se a culpa no sistema. A gente tem que tentar mudar um pouquinho, analisar a performance do jogo, se o time jogou bem ou não, e se a derrota foi por causa do sistema ou também não. Vamos nos reinventar sempre – afirmou.

Apesar de não ter citado o jogo contra o Avaí, ficou claro que Jair estava referindo-se àquele jogo, já que contra o Atlético-MG ele retornou ao esquema habitual, com Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Camilo e João Paulo compondo o meio-de-campo, na tradicional linha de quatro, e Rodrigo Pimpão e Roger mais à frente.

O Botafogo volta a campo no domingo para enfrentar o líder Corinthians, fora de casa, às 16h, e depois visita o Nacional-URU, em Montevidéu, na quinta-feira, no primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores.

Fonte: Redação FogãoNET