O ano de 2017 tem sido muito positivo para o Botafogo. O Alvinegro ultrapassou duas fases preliminares da Libertadores, chegou à etapa de grupos e avançou até às quartas de final, quando foi eliminado pelo Grêmio, mas com uma atuação muito elogiada no duelo em Porto Alegre. E vai bem no Campeonato Brasileiro, com grandes chances de se classificar novamente para a competição continental. Apesar dos bons resultados, o time vai fechar a temporada sem um título. A ausência de um troféu não afeta o desempenho do Botafogo no ano, na opinião do treinador Jair Ventura.

– Os botafoguenses me param na rua. (Alguns) dizem que foi o melhor ano do Botafogo em toda a história. Mas você não conquistou título? Eu não troco o meu ano por um título carioca – afirmou em entrevista ao SporTV, lembrando que participou de grupos que foram campeões estaduais pelo clube.

– Eu fui (treinador) interino em 2010. Interino é campeão também? Então fui campeão carioca em 2010, quando eu fiz um jogo. Em 2015, fiz três jogos. Fui campeão (carioca) em 2010, 2013 e 2015 no Botafogo – acrescentou.

O desempenho da equipe no Brasileiro está acima do planejado inicialmente pela comissão técnica. Segundo Jair, o objetivo no começo do ano era ficar entre os dez primeiros colocados – hoje o Botafogo é o sexto colocado, com a mesma pontuação do quinto, o Cruzeiro.

Questionado sobre o possível interesse de outros clubes diante do bom desempenho do Botafogo, Jair Ventura ressalta que tem contrato o Alvinegro e que deseja disputar mais uma vez a Libertadores pelo clube carioca.

– Tenho contrato com o Botafogo até o final de 2018. Estou focado aqui. Quero levar o Botafogo de volta à Libertadores. A gente gostou disso (…) Vamos fechar um planejamento. Tenho que pensar no meu time. Tenho que segurar os meus jogadores. Eles é que vão me dar um situação boa. Então eu quero a renovação dos meus atletas. É o mais importante – afirmou.

Fonte: SporTV.com