O sucesso da dupla de ataque formada por Sassá e Neílton extrapola as quatro linhas. Dois dos maiores responsáveis pelo momento de alta do Botafogo, os atacantes levam para dentro de campo o mesmo entrosamento demonstrado fora das quatro linhas.

— O grupo é muito unido, mas é lógico que uns têm uma amizade maior, e essa dupla vem casando bem. Estão sempre brincando fora do campo, são garotos. Espero que os dois ainda possam ajudar bastante o Botafogo — disse Jair.

Torcedores já comparam os jovens a Túlio e Donizete, ídolos que venceram o Brasileiro de 1995. Ciente de que a comparação pode ser nociva aos jogadores, o técnico trata de evitar a associação:

— Deixa eles seguirem o caminho deles.

Fonte: Extra Online