No clássico contra o Fluminense, na última segunda-feira, não foi só a primeira vitória do Botafogo diante do Tricolor na temporada, mas também a estreia do badalado Rodrigo Aguirre com a camisa alvinegra. Acionado no fim, o uruguaio atuou por 12 minutos e pouco pôde mostrar o seu potencial.

Fez a referência e o corredor no mesmo jogo, porém não teve chance de balançar a rede. E um relato curioso sobre Aguirre chamou a atenção. Em entrevista coletiva na última quinta-feira, Jefferson, justamente o destaque do Clássico Vovô, falou que o estrangeiro será muito importante e que ainda está bem tímido no dia a dia. Rolou brincadeira feita pelo camisa 1.

– Está mais solto, sim… Era mais quieto, mas, para ser sincero, nem sei direito como é a voz dele. A gente brinca ao dizer que não se escuta a voz dele no vestiário. A gente tenta brincar com ele. É bastante serião, mas é o jeito dele. Ele veio para jogar futebol e temos a expectativa dele nos ajudar bastante.

Aguirre, de 23 anos, tem treinado junto ao grupo do Botafogo desde o dia 24 de abril – a treinar, ainda sozinho, está desde 26 de março. A expectativa inicial era que o uruguaio, recuperado de grave lesão no joelho, estreasse contra o Grêmio, na terceira rodada do Brasileiro – o que não foi possível.

MAIS SOBRE AGUIRRE

Aos 23 anos, Aguirre está emprestado pela Udinese até o meio do ano que vem. Ex-Nacional, chegou para disputar posição em todos os setores do ataque, uma vez que Alberto Valentim já afirmou (e testou) que o gringo faz os flancos e a referência – preferência dele. A aguardar o próximo teste.

Fonte: Terra