O goleiro Aranha, do Santos, recebeu apoio importante nesta sexta-feira. Jogador da seleção brasileira e também negro, Jefferson disse entender a chateação com as ofensas racistas que o companheiro recebeu durante jogo com o Grêmio. O camisa 1 do Botafogo pede que os próprios torcedores denunciem os que apelam para o racismo em estádios de futebol.

Jefferson diz já ter sido alvo de xingamentos desta natureza, que se transformam em arma da torcida para desestabilizar adversários dentro de campo. “As pessoas querem nos atingir de alguma maneira. Começam a apelar para o racismo. É uma forma covarde de você apelar com o adversário”, comentou o jogador do Botafogo em entrevista ao SporTV.

Para amenizar problemas do tipo em estádios do Brasil, Jefferson pede que torcedores apontem os que passam dos limites. “É lamentável. No ano de 2014, ainda passar por isso. Sinto-me na pele do Aranha. Sei o que ele sentiu naquele momento, porque é triste. Só vai resolver quando a sociedade, as pessoas em volta, se sensibilizarem e comprarem essa causa. Não adianta só os jogadores entrarem com faixa em campo se as pessoas não sentirem na pele o que nós negros passamos. Lembro de um jogo entre Flamengo e Goiás em que um torcedor jogou uma garrafa em campo, e outros torcedores o acusaram. Acho que no momento em que todos dão uma vaua, as coisas vão melhorar”, defendeu o botafoguense.

O goleiro da seleção brasileira ressalta que o Grêmio nada tem a ver com a atitude dos torcedores que ofenderam Aranha. “Isento o clube de uma punição severa. Não tem nada a ver com cinco ou seis torcedores ou vândalos que vão ao estádio causa este tipo de racismo. Acho que as pessoas que estão em volta deveriam denunciar essas pessoas. Não entrariam mais no estádio”, complementou.

Aranha foi vitima de racismo no final da partida entre Grêmio e Santos pela Copa do Brasil e deixou o campo revoltado com alguns torcedores.

O Santos isentou o Grêmio de possíveis punições, mas prometeu acionar a Justiça para punir os torcedores que protagonizaram os atos de racismo contra o goleiro. Imagens da rede de televisão ESPN deixam bem claro as ofensas com gestos e palavras contra o camisa 1, que reclamou com o árbitro Wilton Pereira Sampaio.

O juiz fez um adendo na súmula nesta sexta-feira e incluiu no relatório do jogo as ofensas racistas da torcida gaúcha ao goleiro. Com base no adendo, o Grêmio deve ser denunciado. “O clube poderá responder por infração ao inciso do artigo 243-G do CBJD [Código Brasileiro de Justiça Desportiva]”, disse Paulo Schmitt, procurador-geral do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), ao jornal Zero Hora.

Fonte: UOL e Sportv