O Botafogo precisava se recuperar na Libertadores. Derrotado pelo Independiente del Valle na última rodada, o Glorioso tinha novamente o adversário equatoriano pela frente, mas, desta vez, contava com o apoio de sua torcida, que compareceu em bom número ao Maracanã. Sendo assim, o time comandado por Eduardo Hungaro fez a lição de casa, venceu por 1 a 0, mas não jogou bem. O resultado só foi garantido porque o goleiro Jefferson estava em noite inspirada.

Veja também:
Botafogo busca acerto com Deivid para compor o ataque
Botafogo clama por mudanças para não ‘fechar as portas’
Botafogo vence equatorianos e assume ponta isolada

O arqueiro alvinegro, que certamente estará entre os convocados de Luiz Felipe Scolari para disputar a Copa do Mundo pela seleção brasileira, foi o melhor jogador do Botafogo em campo. No segundo tempo, quando sua equipe caiu de rendimento e viu os equatorianos subirem de produção, fez defesas importantes para garantir uma vitória fundamental para a sequência de campeonato.

Após o apito final, a atuação foi reconhecida e o goleiro levou o prêmio de melhor jogador em campo.

“Eu pude contribuir um pouco para que o Botafogo saísse com a vitória. Nós sabíamos da importância desse jogo e trabalhamos bastante para conseguir a vitória. Agora temos um tempo a mais para trabalhar”, disse o goleiro em entrevista ao Fox Sports.

Apesar do bom resultado, Jefferson manteve um discurso bastante cauteloso. Ciente dos erros do Botafogo ao longo do jogo, o goleiro destacou que essas oscilações não podem acontecer, principalmente em uma partida decisiva de Libertadores.

“A gente sabia que a equipe deles é muito boa. Durante as partidas, nossa equipe vem oscilando bastante, então agora teremos mais tempo para acertar esses detalhes”, completou.

Fonte: Yahoo! Esporte Interativo