Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

X

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

04/04/21 às 17:00 - Giulite Coutinho

Escudo Botafogo
BOT

1

X

1

Escudo Portuguesa
POR

Jóia do Botafogo: ‘Ainda vão ouvir falar muito do meu nome, dando alegrias’

0 comentários

Compartilhe

O clube que mais cedeu jogadores para a Seleção Brasileira na história, somando 46 no total, não poderia ficar de fora da série “A Prata da Casa que Vale Ouro”, e de fato não ficou. Neste domingo o entrevistado no programa Giro Esportivo, da Super Rádio TUPI, é o zagueiro Igor Rabello, de 19 anos, 1,90m e, além de destaque nos juniores do Botafogo, integrante da Seleção Brasileira Sub-20 que conquistou o Torneio de Valência este ano.

O jovem atleta, que também é universitário, cursando o quarto período de Educação Física, sobre diversos temas e, dentre eles, como iniciou sua carreira.

“Na verdade comecei bem cedo, com sete anos, quebrava as coisas em casa (risos). Então minha mãe decidiu me colocar em uma escolinha. A partir daí fui crescendo, gostando, e resolvi seguir a carreira. Comecei no futsal, no Madureira. De lá fui para o Fluminense, no futsal e depois começou a transição para o campo, até ficar em definitivo no campo.”

Depois de um longo período vestindo a camisa do Fluminense, o zagueiro, enfim, chegou ao Botafogo. Com o apoio da família, o jovem atleta conseguiu seguir a rotina de treinos e campeonatos pelo alvinegro.

“Cheguei (no Botafogo) em 2011, tinha acabado de sair do Fluminense depois de sete anos. Fui bem recebido por todos, comecei a jogar os campeonatos e fui bem. Muita gente fez parte da minha formação, a minha família também me apoiou bastante. Meu avô me levava nos treinos quando eu era mais novo… a família é 10.”

Há três anos no clube da estrela solitária, o zagueiro já coleciona alguns títulos pelo Alvinegro. Campeão do Torneio Guilherme Embry, em 2012, e do OPG, em 2013, o zagueiro também foi campeão do Campeonato Carioca deste ano, em julho, título que se recorda com carinho.

“Tem vários títulos. Mas, marcante mesmo foi o Campeonato Carioca deste ano no Caio Martins. Foi espetacular. Ter o Caio Martins, onde tantos jogadores importantes já passaram, e poder conquistar este título Carioca, que era muito importante para nós, foi muito marcante mesmo.”

As boas atuações pelo time carioca chamaram a atenção e Igor Rabello ganhou a oportunidade de se tornar mais um atleta alvinegro a vestir a camisa amarelinha, mantendo a tradição do clube de General Severiano. Convocado para o time Sub-20 que conquistou o Torneio de Valência neste ano, vencendo o Levante na decisão, o jogador comemora sua primeira convocação.

“Foi a primeira, fiquei muito feliz em, logo na primeira convocação, já ser campeão. É algo importante representar a Seleção, mostrar o talento e ser campeão.”, comentou Igor, que deixou claro seu sonho de defende a Seleção principal: “Sem dúvidas essa é a meta.”.

Zagueiro, campeão e convocado para a Seleção de base, Igor Rabello parece seguir os passos de Dória, recentemente negociado com o Olympique de Marselha. Ele revela que o ex-atleta alvinegro é um exemplo a ser seguido, mas rechaça o rótulo de substituto.

“É um espelho. Ele ganhou muita coisa pelo Botafogo, estava sempre jogando e subiu para as divisões de base. É um exemplo para chegarmos até aqui. Não me vejo como substituto. Eu trabalho, conquisto meu espaço… Igor Rabello mesmo, não precisa ser um novo Dória (risos).”

Para o torcedor alvinegro que ainda não conhecia o jovem zagueiro, com muita personalidade ele manda um recado animador.

“Quero mandar um abraço para a toda a galera alvinegra. Eles ainda vão ouvir falar muito do meu nome, dando muitas alegrias para o clube.”, finalizou.

Comentários