Com apenas 20 anos, Jonathan foi lançado na fogueira do clássico entre Botafogo e Flamengo e saiu bem. O lateral-esquerdo teve boa atuação, deu dribles, passes e foi substituído com cãibras aos 15 minutos do segundo tempo, quando o time ainda vencia por 1 a 0 (depois o rival virou para 2 a 1). Ele aprovou sua atuação.

– Infelizmente não conseguimos a vitória que tanto precisávamos, mas fiquei feliz com a minha atuação. Todos do grupo e da comissão técnica me deram bastante confiança e me deixaram à vontade, então entrei bem tranquilo no jogo. Joguei como se ainda estivesse nos juniores. No segundo tempo senti cãibra, porque estou muito tempo sem jogar, mas foi importante para mim essa estreia para me dar confiança. Sei da responsabilidade que é vestir essa camisa 6, que já foi de Nilton Santos – disse ao site “Globoesporte.com”.

Jovem, Jonathan quer aos poucos buscar a titularidade, disputada por ele e Gilson.

– Respeito muito o Gilson, é um grande jogador e sempre damos força um para o outro nos treinamentos. Venho buscando meu espaço no dia a dia, nos treinos, e sei que tenho a confiança dos meus companheiros e da comissão técnica. Foi apenas o primeiro jogo, vou continuar trabalhando para ter outras oportunidades e poder corresponder ao apoio que venho recebendo. Precisamos buscar essa vitória agora contra o Resende – afirmou.

Fonte: Globoesporte.com