Bruno Lazaroni comentou pela primeira vez sobre a demissão de Eduardo Barroca. Nesta terça-feira, o técnico interino, que vai assumir o Botafogo diante do Goiás, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, defendeu o ex-treinador e dividiu a culpa pelos maus resultados. Para superar isso, ele quer passar confiança ao extremo para os jogadores.

– A responsabilidade é muito grande de estar trabalhando nessa instituição. É importante dizer que eu estava totalmente comprometido, alinhado, sendo muito leal, compartilhando as decisões junto ao Barroca. É um momento que todos nós somos culpados, não apenas o treinador que toma as decisões naquele momento – disse.

– Não conversei com eles diretamente a respeito disso, a primeira conversa com todos será hoje. Ontem foi só com os atletas que não foram titulares. Hoje que vou passar a confiança pra eles.

Lazaroni destacou confiança para a equipe voltar a vencer na competição. Nos últimos quatro jogos, foram quatro derrotas consecutivas.

– É passar confiança, não vejo de outra forma, porque eles vêm trabalhando e lutando. Contra o Fluminense, acredito que tenha sido isso, um espírito de luta, mas claro que a gente tem que fazer algo a mais para melhorar. Cabe a cada um de nós olharmos para dentro, observarmos, avaliarmos e termos atitude para ser melhor que o adversário, jogar bem para estarmos mais próximos da vitória.

O clube carioca está na 12ª posição, com 27 pontos, e vem com uma sequência de quatro jogos com derrota. A equipe goiana se encontra na 10ª colocação, com 33 somados, e é só alegria: tem quatro vitórias nas últimas cinco partidas.

OUTROS TRECHOS DA COLETIVA:

DESFALQUES
O Fernando já vinha jogando, o Marcelo Benevenuto, por conta do problema do Carli, também estava jogando. São dois meninos como opção para lateral-esquerda, o Yuri e o Lucas Barros. Não é fácil, mas quando a gente está dentro de campo, orientando e ajudando, as possíveis trocas acabam se minimizando.

YURI OU LUCAS BARROS?
O Yuri tem a capacidade de fazer as duas funções e vinha treinando de lateral esquerdo, e o Lucas Barros já teve duas oportunidades. Uma delas, eu vou escolher.

O QUE MUDAR?
Eu compartilho das ideias, da forma, estava presente nas decisões do dia a dia, então é tentar resgatar os bons momentos que nós tivemos, trabalhar com simplicidade e sinceridade, mostrar a eles que são capazes. Temos que aumentar nosso repertório ofensivo e melhorar nossa parte defensiva, mas isso é muito mais na conversa, mostrando vídeos e passando confiança, porque já fizeram coisas boas.

Fonte: Terra