Técnico interino do Botafogo na derrota para o Palmeiras por 1 a 0 neste sábado, no Pacaembu, Bruno Lazaroni lamentou as duas substituições forçadas que teve que fazer na parte inicial do segundo tempo – João Paulo sentiu-se mal e Gilson reclamou de uma entorse no joelho.

Só tenho a agradecer aos jogadores, o empenho foi muito bom, tiveram uma atitude muito boa. No segundo tempo tivemos mais dificuldades, tive que fazer duas substituições por lesão e ficamos amarrados nas trocas – disse Lazaroni, frisando que o Botafogo não se omitiu:

Não faltou coragem da nossa parte, terminamos o jogo apenas com o Gustavo Bochecha de volante, dois meias (Leo Valencia e Marcos Vinicius) e três atacantes (Vinicius Tanque, Luiz Fernando e Igor Cássio). Talvez se estivéssemos melhor tecnicamente em algumas situações e tivéssemos caprichado mais na bola parada, poderíamos ter melhor sorte.

Bruno Lazaroni disse que o novo técnico, Alberto Valentim, que assistiu à partida das tribunas, o deixou à vontade e não deu orientações antes da bola rolar.

– Ele preferiu se resguardar um pouco mais nesse sentido e me deixou à vontade. Minha conversa no jogo foi mais com o Fernando (Miranda, auxiliar-técnico) e com o Alfie (Assis, analista de desempenho) – afirmou.

Fonte: Redação FogãoNET