Lédio Carmona crê que Oswaldo ‘tira leite de pedra’ no Botafogo

Compartilhe:

Depois de ótima campanha no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Botafogo vem de uma série de derrotas e tem aproveitamento de time da zona de rebaixamento no returno. O clube já acumula cinco jogos sem vencer e caiu da segunda para a quarta. O comentarista Lédio Carmona acredita que um dos motivos da má fase da equipe é a falta de reservas preparados para assumir a responsabilidade nesse momento. Para o jornalista, o técnico Oswaldo de Oliveira não possui peças à altura dos jogadores titulares para fazer substituições durante as partidas.

– Com o salário atrasado, uma hora ia dar defeito. Principalmente quando não tem mais de onde tirar elenco, não tem reposição. O Botafogo tinha uma boa reposição, mas foi perdendo. Perdeu o Vitinho, o Fellype Gabriel, o Andrezinho, o Renato, que ficou um tempo machucado e está voltando agora. São muito desfalques. Você vê o banco do Botafogo, só tem garotos. Eles são o futuro, mas não estão prontos para esse momento, da pressão, da cobrança. A situação do Oswaldo é complicada e ele consegue tirar leite de pedra nesse momento – analisou Lédio Carmona.

Oswaldo de Oliveira Botafogo e Grêmio (Foto: Marcelo Fonseca / Agência estado)
Na derrota para o Grêmio por 1 a 0, o técnico Oswaldo de Oliveira passou mal e teve que ir para o
hospital (Foto: Marcelo Fonseca / Agência estado)

No segundo turno do campeonato nacional, o Alvinegro tem 33% de aproveitamento, com apenas sete pontos conquistados em sete partidas, sendo que nas últimas cinco, a equipe conseguiu apenas um ponto. No primeiro turno, o time carioca contava com ótimos números: 40 pontos em 19 jogos e 63% de aproveitamento.

Na próxima partida, o Botafogo encara Náutico, lanterna do campeonato, na Arena Pernambuco, às 21h50m da quarta-feira.  Para Lédio Carmona, o jogo será um marco para o time no Brasileirão.

– Tem que ganhar esse jogo de qualquer maneira. Na próxima rodada enfrenta o Flamengo. Se perder do Náutico, a vaga no G-4 fica muito ameaçada e o elenco fica muito desestabilizado para jogar contra o Flamengo. Agora se ganhar, se vencer o Náutico, entra com uma outra cabeça, com uma outra postura contra o Flamengo. O jogo de quarta é o divisor de águas do Botafogo nesse processo de recuperação.  Ou ele se recupera agora ou fica complicado – concluiu Carmona.



Fonte: Sportv.com
Comentários