Com a saída de Valentim e a chegada de Marcos Paquetá ao comando, o momento é de concentração total da comissão técnica aos jogadores para que a nova filosofia de trabalho seja o mais rápido possível assimilada. E com as mudanças também chegam as novas oportunidades e a chance de todos provarem que podem ajudar. Em entrevista coletiva, o lateral-direito Luis Ricardo falou sobre a competitividade no elenco de forma positiva e classificou o período de treinos como fundamental para a implementação da filosofia de jogo do novo comandante.

– Vejo que o trabalho vem sendo bem feito e os demais jogadores também terão oportunidades. Eu sou um exemplo disso, esperei com humildade e ela acabou chegando no último jogo. A oportunidade vai chegar para todos e devido aos desfalques que teremos contra o Corinthians outros receberão essa chance.

Luis Ricardo também destacou o período de treinos durante a pausa para a Copa do Mundo. Com sessões de treinamentos integrais e muita transpiração dos atletas, o treinador Marcos Paquetá aproveita ao máximo para engrenar um bom início no Alvinegro. O primeiro desafio será fora de casa diante do Corinthians.

– Graças a Deus que temos esse tempo para trabalhar. A saída do Valentim nos pegou de surpresa, mas também tem esse tempo para o Marcos passar aquilo que quer, a filosofia de jogo e o que ele imagina. Faz um tempo que ele não trabalha com o futebol brasileiro, mas vem assistindo bastante jogos da gente. Não temos que comparar um trabalho com o outro, cada um tem sua filosofia e nós jogadores temos que estar concentrados para pegar isso da melhor forma possível – destacou.

Equipe realiza jogo-treino contra o Audax no Estádio Nilton Santos

A manhã foi de jogo-treino para o Botafogo, o primeiro depois da semana de intensos treinos físicos. Na primeira etapa, empate em 0 a 0 e no segundo tempo, com algumas alterações, placar de 0 x 1 para o Audax. Teste válido para a equipe retomar aos poucos o tão importante ritmo de jogo.

– É essencial fazermos esse tipo de trabalho. Claro que são treinamentos importantes, mas o que dá ritmo de jogo é esse tipo de jogo-treino. Nos dá um pouco mais de ritmo após o tempo que ficamos inativos e permite que a gente se aproxime do que necessitamos.Nesse jogo já acredito que tivemos uma evolução para o que ele imagina. Fica na beira do campo para nos monitorar, encontrar o padrão de jogo e isso facilita para entendermos. Estamos conscientes do que ele quer – encerrou.

Fonte: Site oficial do Botafogo