Depois de 26 jogos, Luiz Fernando voltou a balançar as redes pelo Botafogo. O gol contra o Paraná, na última terça-feira, deu a vantagem do Alvinegro na ida da terceira fase da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira, em entrevista coletiva realizada no Estádio Nilton Santos, o atacante comemorou o feito e afirmou que nunca deixou de se cobrar.

– Nesse período me cobrava bastante. Graça a Deus voltei a marcar. Todos os jogadores que passaram por isso sabem que é difícil. Em momento algum abaixei a cabeça ou deixei de trabalhar. A hora certa ia chegar. Voltei a marcar numa competição muito importante e feliz também por marcar num jogo importante – vibrou.

A partida contra o Tricolor, inclusive, estava inicialmente marcada para ser a estreia de Keisuke Honda, mas uma gripe tirou o japonês do duelo. Desta forma, o jogador de 33 anos deve entrar em campo diante do Bangu, no próximo domingo, pelo Campeonato Carioca, no Estádio Nilton Santos. Luiz Fernando afirmou que, independentemente quem saia, o meio-campista dará qualidade ao time.

– Se for opção do treinador (sacar Luiz Fernando do time titular), vou respeitar. Nos treinamentos, nos jogos, quando tiver oportunidade, vou sempre buscar o melhor. Se for eu ou outro jogador, certeza que vamos entender e continuar trabalhando. Se o Honda estrear, vai dar uma qualidade imensa para nossa equipe. Independente de quem for sair, o mais importante é Botafogo sair com resultado positivo – afirmou.

Com três assistências e um gol marcado na atual temporada, Luiz Fernando aparece como um dos destaques do Botafogo em 2020. Mesmo assim, o atacante afirma que procura aprender o máximo observando Honda nos treinamentos.

– Acho que o Honda vai poder ajudar bastante, a qualidade dele é imensa, uma visão de jogo que poucos têm. Nos treinamentos, sempre procuro me entrosar com ele, com o estilo de jogo que ele gosta de jogar. Converso bastante também. É um jogador bem rodado. 3 ou 4 Copas, se não me engano. É um cara que a gente tem que escutar, em todo treino procuro observar bastante ele – analisou.

Fonte: Terra