O técnico Vagner Mancini aprovou apenas parcialmente o desempenho do Botafogo na derrota desta quarta-feira para o Figueirense, por 1 a 0, em Florianópolis. Apesar de ter destacado a entrega dos jogadores em campo e o volume de jogo apresentado pela equipe, o treinador alvinegro apontou a falta de qualidade ofensiva como determinante para o resultado negativo.

“O Botafogo teve volume e entrega, mas chega um momento em que você tem que pensar, fazer a leitura do jogo e mostrar a qualidade necessária para fazer jogadas bem definidas e superar o adversário. Nem sempre apenas na força física a equipe consegue chegar. O Botafogo não jogou mal. Deixou escapar a chance de jogar bem. Se tivesse um pouco mais de qualidade e movimentação da bola, teria um resultado melhor”, analisou o comandante botafoguense.

A derrota fora de casa aconteceu com um gol sofrido logo aos dois minutos do primeiro tempo, marcado pelo atacante Clayton. O resultado tirou o Figueirense da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro e fez o Botafogo cair na tabela e voltar a se preocupar com a aproximação do Z-4.

“Nosso principal erro foi ter sofrido o gol com um minuto e meio. Isso joga abaixo toda a estratégia. O Botafogo foi mais efetivo, jogou no campo do Figueirense os 90 minutos, teve oportunidades e não fez o gol. Mas quando sofre um gol desse, tem que mudar a forma de jogar. O time teve volume chegou à frente, mas de forma desordenada, sem aquela qualidade necessária. Uma coisa é ter volume, jogar no campo do adversário, outra é ter qualidade para fazer jogadas que levam ao gol. Nisso nós ficamos devendo”, disse Mancini.

Antes de voltar ao Rio de Janeiro, o Botafogo vai treinar nesta quinta-feira pela manhã no CT do Avaí, em Florianópolis. A equipe carioca volta a campo no próximo sábado, às 18h30, diante da Chapecoense, no Maracanã.

Fonte: O Globo Online