Rodrigo Lindoso e Matheus Fernandes são dois dos jogadores mais assíduos do Botafogo neste Campeonato Brasileiro. No ano, quase nunca ficaram no banco com Felipe Conceição ou com Alberto Valentim. E se outras posições estão mais sujeitas a alterações, a dupla de volantes não deve se desfazer com Marcos Paquetá neste início de trabalho.

Nos dois jogos-treinos, foi com eles o início das jogadas no meio-campo. E, na temporada, o aproveitamento é de quatro vitórias, cinco empates e três derrotas em 12 jogos que iniciaram juntos. Houve desencontro em campo, também, por lesões em momentos diferentes.

A imprensa ainda não teve acesso a atividades decisivas para o sistema de jogo do novo treinador. O que os atletas têm dito, no entanto, é que o novo comandante pede, nos treinamentos, poucas alterações no que vinha sendo visto anteriormente.

– São movimentações que ele quer, diferentes. Bem diferentes. Ele fica perto para nos motivar e fazermos. É o perfil de cada treinador, um modo de pensar e olhar para o futebol – explica Matheus Fernandes.

O Botafogo de Marcos Paquetá deve continuar apresentando extremos no ataque e um centroavante. Desta forma, com uma linha de quatro defensores, o grande desafio do treinador é encontrar o melhor articulador central.

Fonte: Terra