Chegou ao fim a era de Maurício Assumpção no Botafogo. Na manhã desta quarta-feira, por volta das 8h55, o ex-presidente do clube deixou o Engenhão, onde está marcado o treino do time, após se despedir dos jogadores e da comissão técnica. Sozinho, o ex-dirigente entrou no seu carro e na saída do portão principal não quis falar nada.

– Zero palavras. Não falo mais nada. Já falei tudo que tinha para falar – disse.

Após seis anos e dois mandatos no comando do Alvinegro, Maurício Assumpção deixou o cargo com a imagem abalada e muito criticado, principalmente na situação que deixou o time. Ele entregou o cargo para Carlos Eduardo Pereira, que foi eleito o novo presidente do Botafogo na noite de terça-feira. O novo mandatário comandará o clube pelos próximos três anos.

Carlos Eduardo Pereira é administrador, tem 56 anos, e trabalha com consultoria e gestão de empreendimentos comerciais. É sócio-benemérito desde 1994 e atua na política do clube há mais de 30 anos. O dirigente mal ocupou o posto e já revelou os desafios que pretende assumir.

– Nós temos que renegociar a questão do patrocínio da camisa, temos a questão do fornecimento de material esportivo já para 2015, temos a captação de recursos para o Engenhão… Temos que resolver essa questão do Engenhão, a possibilidade de “naming rights” em função dos Jogos Olímpicos. Tem um elenco de providências para tomarmos – disse o novo mandatário alvinegro.

No total, 1.225 sócios compareceram à sede de General Severiano para escolher o novo presidente. Carlos Eduardo Pereira foi eleito com 442 votos, Thiago Alvim ( Chapa Azul – Por Amor ao Botafogo) teve 347, Marcelo Guimarães (Chapa Cinza – Grande Salto) teve 234. Em quarto e último lugar, aparece Vinícius Assumpção (Chapa Alvinegra – Vinicius Presidente), com 200.

À beira do rebaixamento, o Botafogo está 33 pontos e na 19º posição do Brasileiro. O time enfrenta o Santos neste domingo, às 17h, na Vila Belmiro.

Fonte: Extra Online