A Ferj divulgou nesta sexta-feira documento com 14 clubes pedindo o retorno das atividades ligadas ao futebol “o mais breve possível”. O Botafogo e o Fluminense foram os únicos a não assinar o documento, em meio à pandemia do novo coronavírus.

Máscaras do FogãoNET para torcedores do FogãoNET durante a quarentena da pandemia do novo coronavírus (COVID-19)

O presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej, explicou a posição do clube.

– É questão de coerência ao nosso posicionamento público. Estamos próximos ao pico da pandemia, com o sistema público perto da asfixia e o que mais se fala é em lockdown. O futebol pode esperar. O retorno tem que ser orgânico. Respeito a atitude dos demais clubes, mas entendemos ser a hora de preservar a saúde de todos e por isso não assinamos – afirmou Mufarrej ao site “GloboEsporte.com.

A Ferj estuda plano de retorno do Campeonato Carioca, com jogos apenas no Maracanã, no Estádio Nilton Santos e em São Januário, com portões fechados.

Fonte: Globoesporte.com