Oswaldo: conversa no Botafogo em busca de tranquilidade na hora de finalizar

Compartilhe:

Na véspera dos jogos, o técnico Oswaldo de Oliveira costuma ter uma longa conversa com os jogadores antes de subir para o campo e comandar o treinamento. Nesta sexta-feira, ele manteve o trabalho e procurou passar confiança ao grupo, chamando a atenção para a necessidade de ter tranquilidade na hora de finalizar.

O Botafogo até tem criado oportunidades, mas os gols não estão saindo. Nos últimos cinco jogos, foram apenas dois marcados. Artilheiro do time no ano, com 19 gols, Rafael Marques já vive um pequeno jejum de seis jogos.

O próximo jogo é contra o Atlético-PR, sábado, no Maracanã. O adversário tem 58 pontos e está na vice-liderança do Campeonato Brasileiro. Trata-se de um confronto direto por vaga na Taça Libertadores do ano que vem, já que o Botafogo soma 54 e ocupa a quinta posição.

– O fator mais importante é ansiedade. Com a equipe mais equilibrada, abre o caminho. Notei que havia esse problema, e isso acabou prejudicando. Procurei mostrar isso aos jogadores. Conversamos bastante e ressaltei que não adianta ficar aflito na hora da finalização. Tem de estar traquilo. Se vencermos isso, vamos passar essa barreira – afirmou Oswaldo.

Essa tranquilidade é usada pelo treinador como fundamental para o time voltar ao G-4. Depois do empate por 0 a 0 com a Portuguesa, o Botafogo saiu pela primeira vez dos quatro primeiros colocados depois de 29 rodadas na zona de classificação para a Taça Libertadores.

– Reforcei acima de tudo a certeza de que somos capazes de voltar – garantiu Oswaldo.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários