O Botafogo já está classificado para as oitavas de final da Libertadores, mas o jogo desta quinta-feira (25), contra o Estudiantes de La Plata, é de grande importância para o Glorioso. Afinal de contas, a equipe briga agora para terminar a fase de grupos na liderança e começar o mata-mata continental decidindo a sua vida no Estádio Nilton Santos.

É porque, segundo o novo regulamento da Libertadores, os mandos de campo serão decididos baseados na campanha das equipes na fase de grupos. No sorteio que vai definir os confrontos, os primeiros colocados serão separados de quem passou na segunda colocação. E Jair foi para a Argentina com um único objetivo na cabeça: a liderança.

“A gente poderia ir para a Argentina sem buscar nada, mas vamos buscar o primeiro lugar no grupo”, afirmou logo após a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético Nacional, que sacramentou a vaga no mata-mata.

No momento o clube de General Severiano ocupa a segunda posição no Grupo 1, com os mesmos 10 pontos do Barcelona de Guayaquil mas com um gol a menos. Para chegar ao objetivo, o Alvinegro nem precisa torcer para que os equatorianos percam para o Atlético Nacional: mas uma vitória contundente contra o time de La Plata é imperativa.

O grande problema, no entanto, está nas ausências. Rodrigo Pimpão e Camilo são os jogadores alvinegros que mais levaram perigo aos adversários nesta Libertadores, mas não viajaram com o elenco para a Argentina – o primeiro está suspenso, o segundo foi poupado por causa de um desconforto na coxa.

Artilheiro do clube na competição, com 4 gols, e grande personagem da campanha até aqui, Rodrigo Pimpão também é o segundo jogador alvinegro que mais criou chances de gol (9). Ele só perde para Camilo, que balançou as redes uma vez e criou 12 oportunidades para os seus companheiros de time.

No treino realizado no CT do River Plate, quarta-feira (24), a imprensa não teve acesso ao time. No entanto, Jair deve adiantar João Paulo para fazer a função de ‘camisa 10’ e escalar Guilherme para o lugar de Pimpão, nos lados de ataque. Ambos ajudarão a servir Roger, provável escolha como jogador mais avançado no gramado.

Mas se não contará com as suas duas armas ofensivas, o Botafogo confia no poder que o grupo vem mostrando até aqui. É que somente Pimpão balançou as redes mais de uma vez. Ou seja: a artilharia está muito bem dividida [Camilo,  Guilherme, Roger, Sassá (afastado) e Airton fizeram um gol cada]. Na criação de jogadas, a esperança está na boa fase dos meio-campistas. É na ‘meiuca’ que estão todos os jogadores, disponíveis para Jair, que deram passes para gol: Rodrigo Lindoso (2), João Paulo (1) e Bruno Silva (1).

Fonte: Goal.com