Balançar as redes por um clube é, provavelmente, um dos sonhos de qualquer jogador de futebol. Na última quarta-feira, Gustavo Bochecha realizou tal feito. O meio-campista foi fundamental na vitória por 4 a 0 do Botafogo sobre o Sol de America, do Paraguai, pela Copa Sul-Americana. Com o resultado, o clube de General Severiano se garantiu nas oitavas de final da competição.

Gustavo começou a partida no banco, assim como acontecera em ocasiões recentes. Com a lesão de Alex Santana, que sentiu uma lesão no tornozelo ainda no primeiro tempo, o camisa 25 entrou em campo e teve a oportunidade de, praticamente, ter uma partida inteira para participar. E o saldo foi positivo.

Bochecha jogou como segundo volante, posição diferente da que fizera nos primeiros jogos de Eduardo Barroca no comando do Botafogo, quando o atleta participava das partidas como primeiro homem do meio-campo. Em um local mais avançado do campo e sem a extrema necessidade de marcação, Gustavo conseguiu fluir seu estilo de jogo de uma forma mais positiva.A mudança de posição foi fundamental para a construção do placar e a goleada do Botafogo. Por atuar mais à frente do meio-campo, Gustavo teve a liberdade de pisar na área e, após um cruzamento de Gilson, fazer o primeiro gol como jogador profissional. O balançar das redes foi a consagração da atuação, já que o meio-campista também foi importante ocupando a parte ofensiva do campo e dando suporte ao trio de ataque.

– Emoção muito grande (marcar o primeiro gol). Meus amigos e minha família sabem o que passei. Feliz por fazer esse gol pra minha esposa e minha filha – afirmou Gustavo, após o apito final.

De uma grave lesão na primeira partida como profissional, ainda em 2016, ao primeiro gol, em maio de 2018, Gustavo percorreu um longo caminho, mas, aos poucos, vai mostrando que pode ser útil no Botafogo. A goleada sobre o Sol de America mostrou que o meio-campista pode ser uma peça interessante para o treinador Eduardo Barroca no futuro, principalmente no quesito da construção de jogadas no meio-campo.

Fonte: Terra