Ramírez pede atenção contra o Ceará e vê a Copa do Brasil como chance de título

Compartilhe:

O Botafogo voltou ao Maracanã, venceu a Chapecoense e melhorou sua colocação no Campeonato Brasileiro. Sem tempo para comemorar, o time de Vagner Mancini voltou ao trabalho nesta segunda-feira e já volta as atenções para as oitavas de final da Copa do Brasil, diante do Ceará. O primeiro jogo será na quarta-feira, às 22h, no Maracanã.

Autor do golaço que garantiu a vitória por 1 a 0 diante da Chapecoense, o meia Ramírez concedeu entrevista coletiva após o treino e falou sobre o seu início animador no Glorioso. O camisa 14 também valorizou a disputa da Copa do Brasil – o Botafogo entrou nas oitavas de final após disputar a Libertadores – e classificou a competição como caminho mais fácil para voltar a Libertadores, além de uma chance real de título. Confira os principais trechos:

VITÓRIA CONTRA A CHAPECOENSE

– Tive a oportunidade de fazer o gol, fiquei, mas o mais importante foi a vitória, já que precisávamos. Agora voltamos o foco para a Copa do Brasil, que é um torneio diferente e pode nos levar para a Libertadores. Estamos cientes que não podemos sofrer gol em casa para não deixar em aberto o jogo da volta.

PRIMEIRO GOL PELO BOTAFOGO

– É importante fazer um gol quando você ainda está se entrosando na equipe, isso dá uma confiança maior. Espero sempre ajudar a equipe dentro dos jogos.

MARACANÃ

– O Maracanã tem muita história e já foi palco de grandes jogadores. Eu não tive a oportunidade de jogar lá nas outras equipes que joguei no Brasil e pensava que o mais importante era jogar bem. Pude fazer um gol e vencer o jogo, o que me deixou muito feliz.

COPA DO BRASIL

– É uma chance real para ganhar um título. O Campeonato Brasileiro é longo e a nossa prioridade é somar pontos. Na Copa do Brasil serão oito jogos difíceis e temos que pensar primeiro no Ceará para poder seguir firme na competição.

JOGO CONTRA O CEARÁ

– A minha expectativa é fazer um bom jogo e o grupo tem que ser inteligente, saber que é diferente do Campeonato Brasileiro. Queremos ter um bom resultado para facilitar o jogo no campo deles.

FAVORITISMO

– Sou um cara que não acredita muito em favoritismo. Tem que jogar para saber quem foi o melhor. O Ceará vem fazendo uma boa campanha na Série B e deixar para trás o Internacional não é para qualquer equipe.

APOIO DA TORCIDA

– A torcida é muito importante. Fiquei muito surpreso no primeiro encontro com a torcida, que nos apoio o tempo todo, até o último minuto. Sem dúvida é fundamental esse apoio dos torcedores. Jogar no Maracanã foi especial e fiquei muito feliz por terem correspondido o nosso pedido. É sempre importante tê-los ao nosso lado.

ADAPTAÇÃO

– Estou conhecendo aos poucos. Não tenho nem um mês no Botafogo e hoje vivemos um momento muito melhor do que antes. Com o Emerson tenho muito mais afinidade, mas me dou muito bem com o grupo todo, até com os estrangeiros que não são da minha nacionalidade. Estou me adaptando muito bem.

EVOLUÇÃO DA EQUIPE

– O time está melhorando. Quando perdemos, como foi contra o Figueirense, a gente pode falar que as coisas não andam bem. Tirando o Cruzeiro, existem muitos times irregulares no campeonato e com a gente isso também acontece. O time melhorou, não só por mim, mas pelo grupo todo.

TITULARIDADE

– Não me sinto titular. Todos nós trabalhamos para isso e estou tendo uma sequência de jogos. O Mancini me deu uma missão e tento fazer o melhor possível para corresponder dentro de campo.

MUDANÇAS NO TIME

– Ainda não está definido, mas a gente pode ganhar com a experiência do Sheik. O Daniel é um garoto e está indo muito bem no seu começo. As características dos dois não são muito diferentes, ambos tem velocidade, jogam para frente, e para mim não muda muita coisa.

O Botafogo volta a campo na quarta-feira, às 22h, diante do Ceará, no primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. Pelo Campeonato Brasileiro, o Alvinegro jogará no domingo, contra o Santos, também no Maracanã.



Fonte: Site oficial do Botafogo
Comentários