Um dos jogadores mais experientes do elenco do Botafogo, o atacante Rodrigo Pimpão afirmou nesta terça-feira, em entrevista à Rádio Brasil, que sente-se culpado pela eliminação para a Aparecidense na primeira fase da Copa do Brasil no ano passado, num dos maiores vexames da história do clube. Ele admitiu o erro, mas ressaltou que jamais irá se omitir quando estiver vestindo a camisa do Glorioso.

– É uma lembrança que a gente tenta esquecer (jogo da Aparecidense), mas fica guardada ainda mais porque fui expulso naquela partida. Querendo ou não eu me sinto culpado, mas tentei ajudar da melhor maneira o Botafogo, fazendo gol, mas num momento xinguei o árbitro e fui expulso. Às vezes você quer fazer o melhor, mas às vezes perde o controle por conta de uma marcação da arbitragem. Nada como um ano após o outro, passamos pelo Campinense e seguimos na competição – disse Pimpão.

Com a confiança em alta com o técnico Zé Ricardo, Rodrigo Pimpão retomou a posição de titular do Botafogo e tem feito bons jogos. Ele acredita que está retomando o bom futebol depois de um 2018 ruim e que espera repetir as boas atuações de dois anos atrás, quando o Alvinegro encantou a todos com uma excelente campanha na Libertadores, caindo apenas nas quartas de final para o Grêmio, que ficaria com o título.

– Todo jogador quer estar bem todos os jogos, mas às vezes você não consegue. Venho de dois anos no Botafogo, fiz mais de 100 jogos, não tive lesões musculares, lesões graves, querendo ou não ocorre o desgaste e a torcida quer ver o Rodrigo Pimpão de 2017 no ano seguinte. As coisas não foram acontecendo, eu não fui fazendo gol, a confiança não estava elevada, entrava em campo às vezes com receio de errar um passe, de ajudar, mas nunca faltou determinação e garra. Isso nunca vai faltar, sempre vou me dedicar o máximo. A confiança vai voltando, com as vitórias aparecendo, o gol começa a sair, a assistência, e é assim que pretendo levar 2019 – afirmou.

Com Rodrigo Pimpão em campo, o Botafogo recebe o Cuiabá nesta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos, valendo uma vaga na terceira fase da Copa do Brasil.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Brasil