Na reta final do Campeonato Brasileiro da Série B parece que as situações nas duas pontas da tabela estão praticamente resolvidas. Os principais destaques da Seleção Futebol Interior da SÉRIE B desta 33.ª rodada são o técnico Léo Condé, que colocou o Sampaio Corrêa, com 53 pontos, em quinto lugar, e o craque de seu time, o meia Nadson, que fez três gols contra o ABC e virou o Craque Hat-Trick do FI.

Falta, em tese, definir um time para garantir o acesso e um time que possa evitar o rebaixamento para a Série C. Aliás, nesta rodada, o Mogi Mirim, abandonado pelo pentacampeão Rivaldo, foi confirmado de forma matemática como primeiro rebaixado.
A briga na parte de cima, parece mesmo centrada na quarta vaga. Atualmente o Bahia é dono da cadeira, com 65 pontos, seguido pelo surpreendente Sampaio Corrêa, com 53, e dirigido por Léo Condé, escolhido como o técnico da 33.ª rodada. 

QUE BRIGA BOA !
Depois aparecem outros clubes com chances, como o Santa Cruz, com 52 pontos, em sexto lugar; mesma pontuação de Paysandu e Náutico, respectivamente, sétimo e oitavo. O Bragantino, com 51 pontos, também está na briga.

Na parte debaixo da tabela, quase tudo definido. O Mogi Mirim, com 22 pontos, já caiu. O Boa Esporte já encomendou o enterro com 24 pontos, o mesmo servindo para o ABC com 28 pontos. A esperança maior é do Ceará, com 35 pontos, três atrás do Macaé (38) e quatro distante do Criciúma (39). O Vovô só entrou nesta situação pela falta de planejamento de sua diretoria, mas venceu seus últimos três jogos e deu, enfim, uma arrancada.

Confira a Seleção Futebol Interior da SÉRIE B:

Goleiro: Marcos (Paraná)
___________________________________________
Lateral-direito: Hiltinho (Náutico)
Zagueiro: Alemão (Santa Cruz)
Zagueiro: Roger Carvalho (Botafogo)
Lateral-esquerdo: Moisés (Bragantino)
___________________________________________
Volante: João Ananias (Náutico)
Meia: Nadson (Sampaio Correa)
Meia: Mazinho (Oeste)
Meia: Ricardinho (Ceará)
___________________________________________
Atacante: Richarlison (América-MG)
Atacante: Leandro Cearense (Paysandu)
____________________________________________
Técnico: Léo Condé (Sampaio Correa)
____________________________________________

Goleiro: Marcos (Paraná)
Com sua experiência conseguiu unir o grupo, que passa por dificuldades, para se manter na Série B em 2016. O Paraná fez dois jogos durante a semana, um deles atrasado com o ABC, e o goleirão passou em branco, porque empatou com o ABC e depois fez 3 a 0 em cima do Macaé. Uma grande comemoração ao final do jogo, não só por escapar do rebaixamento, como também pelo bicho extra que pintou lá na Vila Capanema.

Lateral-direito: Hiltinho (Náutico)
Depois de levar um vareio do Botafogo, por 4 a 1, na Arena Pernambuco, tudo parecia perdido para o Timbu. Mas tudo mudou ao superar o Vitória, por 3 a 2, em Salvador, sábado.

Zagueiro: Alemão (Santa Cruz)
Com ele não tem brincadeira, quando não dá na técnica vai na raça mesmo. Desta forma, pensando deste jeito e comandou o tricolor pernambucano para a vitória importante em cima do Criciúma. Com 52 pontos, o Tricolor é sexto colocado, e briga pela quarta vaga ao lado de outros clubes.

Zagueiro: Roger Carvalho (Botafogo)
Peça importante na vitória apertada sobre o Bahia, por 1 a 0, no Engenhão, onde desempenhou importante papel tático. Com 65 pontos, o Fogão está a apenas uma vitória de garantir o acesso para o Brasileirão. E deve ocupar a vaga de outro carioca, o Vasco da Gama, que continua na zona do rebaixamento e segurando a lanterna da Série A.

Lateral-esquerdo: Moisés (Bragantino)
O garoto de 20 anos acabou decidindo a favor do time paulista na vitória, por 1 a 0, sobre o Atlético-GO, em Goiânia. Foi seu primeiro gol com a camisa do Massa Bruta, que ainda sonha com o G4. Aos 20 anos ele dedicou o gol à mãe Teresa, que nos últimos tempos estava doente.

Volante: João Ananias (Náutico)
Teve atuação decisiva na excelente virada do Náutico sobre o Vitória no último sábado. Teve papel de armador e não decepcionou, acertando um belo passe para o gol de Daniel Morais, depois aparecendo de surpresa dentro da área para concluir e dar tranquilidade para o Timbu conseguir a vitória. Foi seu primeiro gol com a camisa do Timbu.

Meia: Nadson (Sampaio Corrêa)
Estava inspiradíssimo em Natal e acabou literalmente com o sonho de recuperação do ABC, dentro do Frasqueirão. Ele marcou os três gols da vitória do Tubarão em cima de um dos virtuais rebaixados para a Série C, o ABC, por 3 a 2.

Meia: Ricardinho (Ceará)
Mesmo na fase pior do Vovô, que só apanhava como mulher de malandro, ele era sempre o destaque. E pode se tornar o principal responsável pela retirada do time da zona do rebaixamento. Fez dois gols contra o Mogi Mirim, é bem verdade de pênaltis, mas bem cobrados. Agora tem oito gols e tem a artilharia do seu time na Série B.

Meia: Mazinho (Oeste)
É o diferencial no time de Itápolis que está “hospedado” na cidade de Osasco. Arma, orienta seus colegas e aparece nos momentos decisivos. Ajudou muito o Oeste a se recuperar de duas derrotas seguidas – Bahia, 1 a 0, e América-MG, por 2 a 1 – ao vencer o Luverdense, por 1 a 0. Foi dele o gol da primeira vitória de Renan Freitas, por enquanto técnico interino, após a saída de Roberto Cavalo para o Criciúma.

Atacante: Leandro Cearense (Paysandu)
Assim como quase todo o time do Paysandu, o atacante Leandro Cearense reencontrou o bom futebol no segundo tempo diante do CRB. Aliás, o jogador fez dois dos cinco gols marcados pelo Papão na goleada por 5 a 1. Um deles uma pintura. Ele dominou na ponta da área e chutou colocado. No ângulo do goleiro Juliano, ex-Guarani.

Atacante: Richarlison (América-MG)
O garoto continua marcando gols para o Coelho, que terminou a rodada na vice-liderança e mais perto de voltar à elite nacional. Marcou o primeiro gol na vitória sobre o Boa Esporte, por 2 a 1, outro time que deve ser rebaixado. O volante Leandro Guerreiro fez o outro gol do Mecão e também se destacou em campo.

Técnico: Leó Condé (Sampaio Corrêa)
Mesmo com todas dificuldades de um time do Norte do país, o vice-campeão mineiro pela Caldense, tem feito bonito no comando do Tubarão da Torcida Boliviana. Simplesmente porque fechou a 33.ª rodada na quinta posição, com 53 pontos, um atrás do Bahia, com 54, em quarto lugar.

Mesmo com a saídas de alguns jogadores importantes do elenco, o técnico não deixou o time perdeu o espírito de grupo e depositou em outros jogadores a confiança de liderar o time em campo. No momento, isso cabe ao meia Nadson e ao atacante Jheimy.

Fonte: Futebol Interior