Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

X

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

10/04/21 às 21:05 - Raulino de Oliveira

Escudo Volta Redonda
VRE

2

X

2

Escudo Botafogo
BOT

Campeonato Carioca

04/04/21 às 17:00 - Giulite Coutinho

Escudo Botafogo
BOT

1

X

1

Escudo Portuguesa
POR

Roger Flores enumera deficiências do Botafogo e diz: ‘Foi um jogo até fácil para o Santos’

comentários

Compartilhe

Roger Flores enumera deficiências do Botafogo e diz: ‘Foi um jogo até fácil para o Santos’
Vitor Silva/Botafogo

Comentarista do “Grupo Globo”, Roger Flores considerou justa a vitória do Santos por 2 a 1 sobre o Botafogo, neste domingo, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro. Para o ex-jogador, o time carioca voltou a mostrar defeitos e não apresentou dificuldades ao rival.

– Foi um jogo de amplo domínio do Santos, foi melhor, teve as rédeas da partida. Iniciou fazendo gol com Soteldo em vacilo do Kevin. O Santos tem mais time, é mais confiante e é finalista da Libertadores. O Botafogo demonstrou as mesmas deficiências que tem na competição inteira, dificilmente chega com volume no ataque, tem vários erros defensivos, marca dando muito espaço, é uma marcação frouxa. O Santos até demorou a fazer o segundo gol para sacramentar a vitória. Foi um jogo fácil para o Santos. O Botafogo teve um momento de lucidez, com seu jogador mais importante, Caio Alexandre, no pênalti sofrido pelo Babi e convertido pelo Pedro Raul, mas o jogo foi amplamente dominado pelo Santos – afirmou Roger Flores, no “GE.Globo”.

Júnior acredita que a questão principal no Botafogo é a baixa qualidade do elenco.

– Vimos que o Santos, mesmo com todo o comando do jogo, saiu com empate no primeiro tempo. O Botafogo, em relação a jogos anteriores, não fez partida tão ruim. Ficou sem reação com o gol no início. Criou algumas chegadas de linha de fundo, mas a bola não chegou nos centroavantes altos. Ao contrário do Santos, que quando entrou o Bruno Marques teve bons cruzamentos. O maior problema do Botafogo é a qualidade. Às vezes as ideias de jogo até começam, mas acabam caindo em quem tem que criar as jogadas de gol – disse Júnior.

– Não acredito no Botafogo nesse campeonato. Vou acreditar no Botafogo sempre, pelo tamanho e pela tradição. Mas é triste ver o Botafogo nessa situação. Na reta final tem que ganhar todos os oito jogos para chegar à nota de corte da permanência – resumiu Roger Flores.

Fonte: Redação FogãoNET e GE.Globo

Comentários